Orquídeas Da Amazônia – 12 Espécies Que Você Precisa Conhecer

A Amazônia é uma floresta muito diversificada.

Nela podemos encontrar plantas muito diversificadas e também vários tipos de orquídeas.

Considerada a maior floresta do mundo, na Amazônia existem mais de 800 espécies de orquídeas.

E de tempos em tempos são descobertas novas espécies habitando essa floresta.

Continue lendo esse artigo, pois você vai ver algumas orquídeas nativas da Amazônia.

1ª Warczewiczella amazonica

Warczewiczella-amazonica

A warczewiczella amazonica já foi listada no artigo sobre 22 orquídeas brasileiras que você não conhece.

Ela pode ser encontrada na bacia amazônica.

Sendo uma orquídea epífita e com uma flor muito grande, podendo chegar até 25 centímetros.

Guia-Das-Orquídeas
Descubra Os Maiores Segredos Do Cultivo De Orquídeas

Este guia passo a passo já ensinou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

Digite seu e-mail abaixo e receba-o gratuitamente.

Seu e-mail está seguro

Essa flor solta um leve aroma e aparece entre o inverno e a primavera.

Normalmente você pode encontrá-la em locais mais úmidos que variam entre 150 a 1000 metros acima do mar.

Para cultivá-la, você precisa de uma boa umidade, pois elas não possuem pseudobulbos

Além disso, tome muito cuidado com a podridão negra.

2ª Dichaea bragae

Dichaea-bragae
Foto: Jefferson José Valsko

Essa orquídea foi encontrada recentemente por pesquisadores do Inpa.

A dichaea bragae ganhou esse nome em homenagem ao pesquisador Pedro Ivo Soares Braga.

Ela foi coletada perto de Manaus, em um local muito úmido.

Essa é uma orquídea que possui grandes caules e uma flor pequena, com cerca de 5 milímetros.

Para saber mais sobre essa orquídea, acesse esse artigo.

3ª Cattleya Eldorado

Cattleya-eldorado

Essa orquídea é conhecida como a rainha das orquídeas da Amazônia brasileira.

Ela pode ser encontrada perto do Rio Negro, nas proximidades de Manaus.

A cattleya eldorado é uma orquídea epífita que gosta muito de uma boa umidade e também de uma boa quantidade de luz.

Mas não exagere, evite o excesso.

Sua floração ocorre durante o verão, gerando flores com cerca de 10 centímetros de comprimento.

Saiba mais sobre as orquídeas cattleya.

4ª Anathallis manausesis

Anathallis-manausesis
Foto: Jefferson José Valsko

Essa orquídea da Amazônia foi descoberta junto com a dichaea bragae.

O seu nome foi dado em homenagem à cidade de Manaus.

A anathallis manausesis é uma orquídea muito pequena.

Suas flores normalmente chegam a apenas 3 milímetros, já suas flores não passam de 1 centímetro.

Essa pode ser considerada uma mini ou micro-orquídea.

5ª Trichocentrum fuscum

Trichocentrum-fuscum

Essa é uma orquídea nativa de vários locais do Brasil.

Além da Amazônia, ela também pode ser encontrada em alguns estados do sudeste e também na Bahia.

A trichocentrum fuscum gosta de locais mais úmidos e pouca luz.

Ela pode ser encontrada vegetando em árvores, sendo uma orquídea bem pequena e que não possui pseudobulbos.

Quanto a sua floração, ocorre durante o verão.

Podendo gerar até 3 flores, que chegam em média à 3 centímetros de comprimento.

Normalmente suas flores são marrons com bordas amareladas.

6ª Cattleya Lawrenceana

Cattleya-lawrenceana

Essa é uma das mais belas orquídeas do gênero cattleya.

Ela é encontrada no estado de Roraima e também da Venezuela.

Seu nome foi dado em homenagem ao presidente da The Royal Horticultural Society chamado James John Trevor Lawrence.

Ela foi descoberta em 1884 por Frederick Sander, sendo uma orquídea epífita.

A cattleya lawrenceana possui folhas que chegam até 20 centímetros de comprimento.

Sua floração ocorre no inverno.

Possuindo flores que são um pouco menores que suas folhas.

Normalmente aparecem 5 flores em cada haste floral.

7ª Helicônia Densiflora Verlot

Heliconia-densiflora

Você pode encontrar essa orquídea no sudeste da Amazônia, nos seguintes estados:

  1. Amazonas
  2. Acre
  3. Rondônia
  4. Matogrosso

Normalmente em florestas fechadas e com altitudes que variam entre 200 a 800 metros.

Elas florescem o ano todo, mas especialmente de setembro a março.

Suas flores são alaranjadas e em alguns casos podem ser amarelas.

Saiba mais sobre essa orquídea: https://ornamentalhorticulture.emnuvens.com.br/rbho/article/download/725/532

8ª Acacallis cyanea

Acacallis-cyanea

Esta orquídea faz parte de um gênero muito pequeno, com cerca de 4 espécies.

Sendo que praticamente todas são nativas da Amazônia.

Além do Brasil, ela também pode ser encontrada na Venezuela e na Colômbia.

A acacalis cyanea é uma orquídea epífita que vive em altitudes de 100 a 600 metros.

Ela gosta muito de umidade e de pouca luz.

Suas flores aparecem de 3 a 10 exemplares em cada haste floral.

Sendo que elas possuem um cheiro muito agradável e também uma grande diversidade de cores.

Se você mora no sul ou no sudeste, evite cultivar essa orquídea, pois ela provavelmente não se adaptará ao seu ambiente.

Para saber mais, acesse: https://orquideasjph.wordpress.com/2016/11/03/acacallis-cyanea/

9ª Brassia lawrenceana

Brassia-lawrenceana

Essa é uma orquídea epífita, que possui um crescimento simpodial.

Ela é encontrada nos estados do Amazonas e também no Pará.

Normalmente fica em locais mais úmidos e com bastante sombra.

E assim como a cattleya lawrenceana, o nome dessa planta foi em homenagem ao James John Trevor Lawrence.

Guia-Das-Orquídeas
Descubra Os Maiores Segredos Do Cultivo De Orquídeas

Este guia passo a passo já ensinou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

Digite seu e-mail abaixo e receba-o gratuitamente.

Seu e-mail está seguro

Sua floração ocorre durante o inverno e dura cerca de 20 a 25 dias.

Suas flores possuem um tamanho médio, mas aparecem em grande quantidade.

São cerca de 20 flores para cada haste floral.

Para cultivá-la, utilize um vaso de plástico, uma boa umidade e um bom sombreamento (60%).

10ª Catasetum

Catasetum-amapa
Fonte: Divulgação/Semam

Essa é uma orquídea que foi descoberta em 2016 no estado do Amapá.

A única coisa que se sabe sobre ela é que faz parte do gênero catasetum.

Apesar de ser muito parecida com uma catasetum barbatum, pesquisas no DNA dessa espécie mostraram que ela é diferente.

Veja a notícia sobre a descoberta dessa orquídea aqui.

11ª Caularthron bilamellatum

Caularthron-Bilamellatum

A caularthron bilamellatum foi descoberta em 1958 por R.E. Schult.

Ela pode ser encontrada no Brasil, México e também em Trindade e Tobago.

Essa é uma orquídea epífita, que pode ser encontrada na floresta amazônica no estado de Roraima.

Suas flores possuem cerca de 1,5 centímetro de diâmetro e aparecem entre 6 a 10 exemplares por floração.

Sendo que elas podem ser brancas ou possuírem um leve tom de rosa.

12ª Caularthron bicornutum

Caularthron-bicornutum

Também conhecida como a Orquídea da Virgem Maria.

Ela é uma orquídea epífita que pode ser encontrada vegetando perto do mar.

Uma curiosidade é que seu nome significa com dois chifres.

Quanto as suas flores, a caularthron bicornutom possui flores perfumas.

Durante a sua floração, aparecem até 20 flores, que vão se abrindo sucessivamente, sendo que normalmente suas flores são brancas.

Para cultivá-la, evite muita água em seus vasos e forneça temperaturas entre 10 a 35 graus.

Conclusão – Orquídeas da Amazônia

Estas foram apenas algumas das mais de 800 espécies de orquídeas que existem na Amazônia.

Se você quer aprender mais sobre as orquídeas, pode acessar alguns dos nossos artigos abaixo:

Ou caso queira aprender mais sobre as orquídeas da Amazônia, pode acessar essa pesquisa.

E se você gostou desse artigo, nos ajude a divulgá-lo.

Clique nos ícones abaixo e o compartilhe em suas redes sociais.



1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *