Orquídeas Brassavola – Como Cuidar Dessas Orquídeas Facilmente

As orquídeas brassavola são um gênero de orquídeas composto por 23 espécies.

Esse gênero foi descoberto no ano de 1813 por Robert Brown, sendo que o nome Brassavola é em homenagem ao professor de medicina italiano Antonio Musa Brassavola.

A grande maioria das espécies são epífitas, ou seja, vivem em cima de árvores, mas também existem algumas rupícolas.

Elas são encontradas principalmente na América Central e também na América Do Sul, ocorrendo principalmente no Brasil e no Caribe.

Vivendo em altitudes que variam de desde o nível do mar até 1800 metros de altitude.

Características

Orquídeas-Brassavola
Uma das principais características das brassavolas são os seus pseudobulbos, que são ligados e também pequenos.

Suas folhas são tubulares, o que faz que a evaporação de água seja menor e por isso, elas são bem mais tolerantes a seca do que outras orquídeas.

Além disso, elas têm várias coisas em comum com as orquídeas cattleya, tanto que são usadas para fazer híbridos com as cattleyas.

Entre outras curiosidades estão:

  • Elas liberam o seu cheiro durante a noite
  • Elas gostam de uma iluminação muito semelhante ao das cattleyas
  • Floresce principalmente no verão
  • A maioria de suas espécies possuem flores de cor branca.

Como Cuidar Das Orquídeas Brassavola

Brassavola-subulifolia-Lindl

Uma das grandes vantagens de se ter uma orquídea brassavola, é que ela é muito fácil de se cultivar.

Isso porque assim como as phalaenopsis, elas são consideradas uma ótima orquídea para cultivadores que ainda estão aprendendo.

E um dos principais motivos desse “título” é a sua grande resistência a secas, mas elas não gostam de “ficar com sede”.

Abaixo estão os fatores essenciais para se conseguir cuidar dessa orquídea.

Qual Vaso Utilizar

Vaso

Escolher um vaso ideal para sua orquídea é algo essencial para se cuidar de orquídeas brassavola, abaixo estão algumas dicas que você deve levar em consideração:

  • Evite vasos que a deixem presa, como por exemplo, vasos de barro ou de plástico.
  • Se possível utilize cestas ou um cachepô de madeira.

Como Regá-la

Rega-1

Durante o seu período de crescimento, as brassavolas não gostam muito de ficar secas, por isso, regue frequentemente evitando que o substrato seque.

Após a floração, diminua a frequência de regas, deixando o substrato seco por um pequeno período de tempo.

Para verificar se você está regando corretamente, basta dar uma olhada nas raízes de sua orquídea seguindo as regras abaixo:

  • Raiz verde com um aspecto saudável, você está regando corretamente
  • Raiz ficando cinza ou branca, está faltando água
  • Raiz mole e com cheiro de mofo, você está regando em excesso

Sempre verifique esses sinais para que não haja nenhum problema na rega de sua orquídea brassavola.

Pois a rega é um dos fatores mais importantes na hora de se cultivar essas orquídeas.

Iluminação e Temperatura Ideais

IluminaçãoAssim como praticamente todas as orquídeas epífitas, elas gostam de uma iluminação indireta.

Normalmente você pode colocá-las junto com as cattleyas, porque a quantidade de luz necessária para as duas espécies é muito parecida.

Já quanto a temperatura, não deixe que ela passe de no máximo 33ºC e no mínimo 10ºC.

OBS: ela pode aguentar temperaturas mais extremas, mas por um curto período de tempo.

Existem algumas dicas que as orquídeas nos dão quando estão recebendo iluminação em excesso ou estão precisando de mais iluminação.

Nesse caso vamos olhar os seguintes sinais nas folhas das orquídeas:

  • Folha está com uma cor verde escura, é sinal que está faltando luz.
  • Folha com uma cor mais amarelada, está recebendo muita luz.

Para saber mais sobre esses sinais que as orquídeas nos oferecem para cultivá-las, leia o artigo manchas nas folhas das orquídeas.

Substrato, Umidade e Ventilação

Como elas são orquídeas que gostam muito de água especialmente no período de crescimento, garanta que o substrato tenha uma boa drenagem.

O substrato muito drenante deixa a água escorrer muito facilmente. A areia, o cascalho e a pozolana, entre outros, são elementos drenantes pois não retêm a água ou quase nada. Um substrato que contenha muitos elementos drenantes secará muito rápido. Se a planta não for adaptada a ambientes secos, terá sede rapidamente e deverá ser regada muito mais vezes. PLANFOR.PT

Alguns substratos que contém uma excelente drenagem são:

  1. Brita
  2. Carvão vegetal
  3. Isopor picado
  4. Argila expandida

Umidade-e-ventilaçãoTalvez seja necessário que se misture esses substratos com outros que não tenham uma drenagem tão boa, para que a planta não seque em poucos minutos.

Faça o teste e de tempos em tempos veja como suas raízes estão para verificar se sua rega está correta.

Após isso comente abaixo qual foi o melhor substrato para você.

A umidade e a ventilação são fatores muito simples no cultivo das orquídeas brassavola.

Basicamente o local deve agradável, ou seja, nem muito seco nem muito molhado e quanto a ventilação, ventos leves com um bom arejamento é o ideal.

Principais Espécies

Como já dito, existem 23 espécies de brassavola.

Mas para que você conheça melhor essas orquídeas, abaixo eu separei uma lista com algumas das espécies mais famosas.

  1. Brassavola tuberculata: também conhecida como orquídea-rabo-de-rato, a brassavola tuberculata é nativa de vários países, como a Bolívia, o Paraguai e até o Brasil. Sendo descoberta em 1829, suas flores possuem cheiros agradáveis, especialmente durante a noite e a cada floração ela nos presenteia com 2 flores por haste. Sendo que sua floração ocorre no início da primavera.
  2. Brassavola nodosa: é conhecida como dama da noite, pois solta uma fragrância que solta durante a noite. Esta é uma planta considerada de médio porte que é nativa de vários países da América Central e também da América do Sul, além do México. Suas flores duram em média de 20 a 30 dias e é considerada de fácil cultivo.
  3. Brassavola perrini: essa brassavola é muito parecida com a tuberculata, sendo muito difícil diferenciar as duas espécies. Ela é uma orquídea brasileira, sendo encontrada principalmente no Alagoas. Quanto as suas flores, normalmente duram cerca de 20 dias com 3 ou mais flores por haste (essa é a diferença entre ela e a brassavola tuberculata). O seu cultivo é bem simples e sua floração ocorre na primavera.
  4. Brassavola martiana: essa é uma orquídea epífita encontrada principalmente no Brasil e em outros países da América do Sul. Normalmente elas crescem em florestas tropicais que ficam em altitudes que podem variar de 50 a 1000 metros. Suas flores também possuem uma pequena fragrância e costumam aparecer entre o verão e o outono.

Conclusão – Orquídeas Brassavola

Brassavola-tuberculata

Infelizmente as orquídeas brassavola não são muito conhecidas aqui no Brasil.

Espero que com esse artigo, você tenha aprendido um pouco mais sobre esse gênero e também se interessado em ter uma.

Caso você queira aprender mais sobre orquídeas, pode acessar alguns de nossos artigos:

  1. Como Cuidar De Orquídeas – Todos Os Segredos Revelados
  2. Orquídeas Phragmipedium – Como Cultivá-las em 4 Passos
  3. 22 Orquídeas Brasileiras Que Provavelmente Você Não Conhece

Se você gostou do artigo o compartilhe em suas redes sociais, porque assim você ajuda a divulgar essa espécie para mais pessoas.

Para fazer isso, clique em algum dos ícones abaixo.



Artigos Relacionados: