Orquídeas Maxillaria – O Guia Completo Para Cultivá-las

As orquídeas maxillaria formam um gênero pertencente a família das orchidaceae.

O nome maxillaria vem do latim e significa queixada, isso porque os lábios e as colunas dessa orquídea se parecem com mandibulas.

Essas orquídeas possuem vários nomes populares, como por exemplo:

  • Orquídea tigre
  • Orquídea aranha

Elas são orquídeas consideradas epífitas, ou seja, vivem em cima de árvores em seus habitats naturais.

E quanto ao seu crescimento é simpodial, ele pode ser resumido como o crescimento na vertical.

Continue lendo esse artigo para aprender:

Características

Orquídeas-Maxillaria

Esse gênero possui atualmente 291 espécies, mas esse número já foi muito maior.

Antigamente vários outros gêneros eram considerados como orquídeas Maxillaria, como por exemplo:

  • Ornithidium
  • Pseudomaxillaria
  • Lycaste
  • Entre outros

Essa divisão fez com que o número de espécies de maxillarias diminuísse drasticamente.

Mas mesmo com a divisão das espécies desse gênero, as maxillarias ainda estão em várias partes do mundo.

Basicamente elas estão presentes principalmente nos seguintes países:

  • México
  • Brasil
  • Caribe

Mas também aparecem em outros:

  • Outros países da América Central (Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Costa Rica e Belize)
  • Outros países da América do Sul (Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Venezuela, Bolívia, Colômbia, Equador e Peru)

Essas orquídeas ficam distribuídas em vários locais, desde florestas tropicais até grandes altitudes, chegando até cerca de 3500 metros acima do nível do mar.

Outra característica interessante sobre as espécies desse gênero é que a grande maioria delas tem apenas 1 folha.

Flores

Maxillaria-cucullata

Agora vamos falar um pouco mais sobre as flores dessas orquídeas.

As flores são na grande maioria das vezes a maior atração que as orquídeas podem nos oferecer.

E no caso da Maxillaria isso não é diferente.

O grande destaque é a grande quantidade de cores que as flores dessa planta pode nos oferecer, alguns exemplos são:

  • Amarelo
  • Vários tons de vermelho
  • Quase preto
  • Entre várias outras cores.

Já quanto ao tamanho, as flores podem ter entre 1 e 15 centímetros de diâmetro.

Outro grande destaque dessas orquídeas e provavelmente o motivo principal pelo qual elas são procuradas, o cheiro.

Algumas espécies produzem um cheiro muito agradável em sua floração, um exemplo seria a orquídea maxillaria tenuifolia.

Agora se você já se interessou nessa orquídea, está na hora de aprender a cultivá-las.

Como cultivar orquídeas maxillaria

Maxillaria-ecuadorensis

O cultivo dessas orquídeas pode variar muito, por isso não utilize esse guia como regras e sim como dicas para que você cuide de sua planta.

O mais recomendado é que você procure informações sobre o habitat natural de sua espécie e tente copiar esse habitat em sua casa.

Por exemplo, se onde sua orquídea vive é quente, ela vai preferir temperaturas altas.

Veja abaixo os principais fatores para cultivar essa orquídea.

Temperatura

TEMPERATURA

A grande maioria das espécies dessa orquídea preferem temperaturas normais ou intermediarias.

Isso é, durante o dia uma temperatura entre 21 e 29ºC e durante a noite entre 12ºC a 16ºC.

Lembrando de que caso a sua orquídea em seu habitat não se adapte muito bem a essas temperaturas, o recomendado é que você procure mais informações sobre o habitat natural dela.

Uma dica é que espécies que vivem em altitudes elevadas vão preferir temperaturas menores do que espécies que vivem em altitudes menores.

Luz

ILUMINAÇÃO

Quanto a iluminação, essa espécie prefere uma boa iluminação indireta.

Uma iluminação indireta é aquela em que o sol não bate diretamente em sua orquídea.

Alguns cultivadores recomendam que se tente imitar a iluminação das cattleyas.

Agora caso você ainda tenha dúvida, basta verificar os sinais que sua orquídea te entrega.

Basicamente, se suas folhas estiverem com um verde mais forte, ela aumentou a produção de clorofila, pois não está recebendo iluminação suficiente.

E caso ela esteja mais amarelada ou queimada, diminua a quantidade de iluminação.

Umidade

Novamente esse é um fator que vai mudar muito dependendo de onde sua orquídea é natural.

Orquídeas que vivem em ambientes mais altos como montanhas, estão acostumadas com uma umidade menor e já aquelas que vivem em florestas tropicais, preferem uma umidade bem maior.

Basicamente para não sofrer com isso, preste atenção as raízes de sua planta.

Se elas estiverem com pontas curtas ou queimadas, elas estão precisando de uma umidade maior.

E caso fiquem com uma umidade muito alta, você vai perceber que suas raízes estão ficando moles e sua orquídea fica doente mais facilmente.

O recomendado é uma umidade entre 40 e 70%, mas ressaltando o que foi dito, é melhor que você procure onde sua orquídea vive.

Para saber mais sobre umidade acesse: http://orquideassemmisterio.blogspot.com/2017/04/umidade-um-dos-pilares-para-o-sucesso.html

Rega

REGA

A rega está intimamente relacionada com a umidade, por isso, se você rega muito, a umidade será grande e se rega pouco a umidade será pequena.

Normalmente as orquídeas maxillarias gostam de serem regadas constantemente.

Mas você deve tomar 2 cuidados:

  • Não deixar que acumule água no fundo, para que as raízes não apodreçam.
  • Garantir que o substrato não fique excessivamente úmido

Para verificar quando regar, veja as raízes de sua orquídea.

Se ela começar a ficar enrugada, ou suas raízes estão marrons ou amarelas, está na hora de regar.

Quando você regar sua orquídea, você vai perceber que suas raízes vão começar a ficar verdes.

OBS: muitas pessoas ao verem as raízes da maxillaria pensam que ela está morrendo, mas atenção, essas raízes marrons ou amarelas são naturais dessas orquídeas.

74741d1420507108-maxillaria-tenuifolia-dead-roots-img_0155
Fonte Rv Orchidworks

Replantio

REPLANTIO

Agora quanto ao replantio dessa espécie, você deve fazer apenas quando for necessário, porque elas não gostam de trocar de vaso.

Por isso, trocá-las de vaso apenas por estética não é uma boa ideia.

O replantio deve ser feito quando o substrato estiver velho ou sua planta estiver muito grande para o vaso atual e para realizá-lo, veja o vídeo abaixo.

Fertilizante

E por último, mas não menos importante, o fertilizante a ser utilizado para essa orquídea.

A maxillaria deve ser fertilizada em média duas vezes ao mês, com um adubo equilibrado, como por exemplo o NPK 20 20 20.

E quando você perceber que estão se acumulando sais no vaso de sua orquídea, lave-a para que esse excesso seja removido.

Conclusão – Como Cuidar De Orquídeas Maxillaria

Maxillaria-grandiflora

Esse foi o guia sobre como cultivar as orquídeas maxillaria, espero que a partir de agora você já consiga cultivar essa espécie com uma facilidade maior.

E se você gostou desse artigo e deseja aprender mais sobre o cultivo de orquídeas, pode acessar algum dos artigos abaixo:

E também ajude o site divulgando esse artigo em suas redes sociais. Para fazer isso é só clicar em algum dos ícones logo abaixo.



Artigos Relacionados: