Dendrobium Fimbriatum – Como Ter Florações Lindas e Cheirosas

A dendrobium fimbriatum é uma das orquídeas mais famosas do gênero dendrobium.

Descoberta no ano de 1823 por Willian Jackson Hooker, essa é uma orquídea de origem asiática, mas que atualmente está enfrentando um grave problema, a extinção.

Ela é nativa dos seguintes países:

  1. China
  2. Índia
  3. Butão
  4. Malásia
  5. Laos
  6. Vietnam
  7. Entre outros.

Continue lendo esse artigo para aprender mais sobre as principais características, curiosidades e dicas de cultivo dessa orquídea.

Características

Dendrobium-fimbriatum-na-natureza

Assim como as outras dendrobium, essa é uma orquídea que na maioria das vezes é epífita, mas também pode ser rupícola ou terrestre.

Caso você não saiba a diferença entre essas classificações, basicamente:

  • Epífita: vive em cima de árvores
  • Terrestre: vive no solo
  • Rupícola: vive em materiais orgânicos sobre rochas

A dendrobium fimbriatum podia ser encontrada em florestas úmidas na Ásia, em altitudes que variam de 700 a 2400 metros.

Hoje está em extinção de seu habitat natural, por isso, encontrá-la na natureza pode ser uma tarefa um pouco difícil.

Considerada de grande porte, pois pode chegar até 1,5 metros, então, antes de cultivá-la, garanta um bom espaço para ela.

Uma curiosidade: o nome fimbriatum vem do latim e significa “com franjas”, uma descrição de seu labelo.

Flores

Dendrobium-fimbriatum-flores

As flores da dendrobium fimbriatum possui características um pouco diferente das demais orquídeas.

As duas maiores diferenças são:

  1. Suas flores aparecem em pseudobulbos velhos (por isso, não os remova)
  2. Elas parecem uma mamangava quando observadas de frente

Normalmente essa orquídea floresce no entre a primavera e o verão, gerando de 10 a 15 flores que podem durar até pouco mais de uma semana.

Essas flores ficam muito perto uma das outras, gerando cachos muito belos e perfumados o que torna essa orquídea uma ótima opção de cultivo.

Cultivo da Dendrobium Fimbriatum

Orquídea-Dendrobium-fimbriatum

Essa é uma orquídea de fácil cultivo, por isso, mesmo que você seja um iniciante na arte de cultivar essas plantas, vai ter uma grande facilidade com a dendrobium fimbriatum.

Para conseguir cuidar bem dela, siga esses passos:

  1. Iluminação: gosta de bastante luz, normalmente um sombreamento de 40% é o ideal
  2. Onde plantar: em um vaso grande de barro ou cachepot e pendurá-los com arame. Também se pode cultivá-la em vasos de plástico ou fixá-la em troncos de madeira, árvores, muros, etc.
  3. Umidade: deve ser alta, pois, em seu habitat natural a umidade é alta.
  4. Substrato: casca de coco, esfagno, casca de pinus, carvão vegetal. Faça uma mistura com essas opções e coloque pedaços de isopor no fundo do vaso.
  5. Adubação: NPK 10 10 10 dilúido em água. Normalmente a cada 10 ou 15 dias é o ideal. Adubação orgânica a cada 2 meses. Veja aqui o que é adubação orgânica.
  6. Temperatura: orquídea que gosta de temperaturas mais quentes, normalmente entre 20 a 31 graus é o ideal, mas ela aguenta entre 15 a 35°. Lembre-se de garantir que durante o dia a temperatura seja no mínimo 6 graus maior do que durante a noite.
  7. Rega: devem ser frequentes e abundantes, mas pouco antes de seu florescimento, ela deve passar por um estresse hídrico para que floresça bastante. Normalmente esse estresse hídrico ocorre no inverno.

Para facilitar, veja o infográfico abaixo sobre como fazer uma diminuição de rega em sua dendrobium.

Diminui%C3%A7%C3%A3o-De-Rega

Conclusão

A dendrobium fimbriatum é uma orquídea excepcional, pois, além de ser de fácil cultivo, produz flores grandes, numerosas e cheirosas.

Se você está pensando em cultivá-la, saiba que essa é uma ótima opção.

E, se você quiser aprender um pouco mais sobre o gênero das dendrobium, eu recomendo que veja os artigos abaixo:

Gostou desse artigo? Então nos ajude a chegar a mais pessoas, clique nos ícones abaixo e compartilhe esse artigo em suas redes sociais.



1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *