Orquídeas Bulbophyllum – Aprenda os Segredos Para Cultivá-las

As orquídeas bulbophyllum formam o maior gênero da família das orquídeas, atualmente composto por mais de 2000 espécies.

Como existem mais de 2000 espécies, o gênero das orquídeas bulbophyllum teve de ser dividido, tendo hoje vários subgêneros.

Só no Brasil estima-se que tenha 60 espécies.

Além disso, esse gênero é considerado o segundo maior gênero de plantas com flor do mundo, perdendo apenas para o Astragalus.

Elas foram aceitas no ano de 1822 que foi quando Louis-Marie Aubert Du Petit-Thouars propos o gênero em Histoire Particulière des Plantes Orchidées Table 3 of the species of orchids.

Mas essa é só uma curiosidade, você não precisa decorar nada, algo mais importante é saber que esse gênero tem principalmente espécies epífitas e rupícolas.

Onde São Encontradas?

Orquídeas-Bulbophyllum

A grande maioria das espécies são encontradas na Asia, em vários países diferentes como:

  • Malásia
  • Indonésia (Se destacando: Bornúe, Sumatra, Sulawesii, Java)
  • Nova Guiné
  • Austrália
  • Entre vários outros países

Nova Guiné provavelmente é o local com mais espécies, acreditando-se ter cerca de 600, sendo considerado o ponto de disseminação desse gênero.

Além de serem encontradas na Ásia, elas também podem ser encontradas na América e também no África.

Guia-exclusivo
Tenha Orquídeas Lindas e saudáveis em menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas incríveis.

Seu e-mail está seguro

E antes de continuar, não se esqueça, o nome desse gênero é escrito dessa maneira bulbophyllum.

Por isso, qualquer uma dessas versões abaixo está errada:

  • bulbophillum
  • bulbofilum
  • bulbophylum
  • bulbophilum

Características

Características

Essas são algumas características que as orquídeas bulbophyllum possuem.

Mas é importante lembrar que devido a grande quantidade de espécies desse gênero, algumas características podem não se aplicar a todas as espécies.

Quanto as suas folhas, elas podem ser muito pequenas ou muito grandes.

Algumas chegam apenas a poucos centímetros enquanto outras a quase um metro de comprimento.

Também existem orquídeas que perderam todas ou quase todas as suas folhas.

aquelas que vivem em locais mais secos, normalmente possuem folhas mais grossas, para que possam armazenar mais água.

Com suas flores, acontece o mesmo:

  • Algumas tem flores extremamente pequenas, não chegando a 1cm
  • Outras possuem flores que chegam até 30 cm.

Suas flores são de curta duração, geralmente duram 1 semana, sendo que a maioria delas possuem aromas.

Mas esses aromas nem sempre são agradáveis.

Isso porque algumas bulbophyllum são polinizadas por moscas e insetos.

Por exemplo a bulbophyllum fletcherianum é uma das espécies mais fedorentas desse gênero.

Veja a descrição que o Pablo Heller deu para essa orquídea.

Este gênero de formatos exóticos, é famoso por seus perfumes desagradáveis. Já vi outras espécies com odor semelhante a urina, sangue, fezes e carniça. Mas, nada se compara ao Bulbophyllum fletcherianum. Que experiência repugnante. PABLO HELLER

E para que eles sejam atraídos, elas emitem um cheiro de carcaça em decomposição.

Além dessas bulbophyllum, também existem aquelas que emitem um odor agradável, essas são a maioria das espécies cultivadas desse gênero.

Para saber mais sobre a polinização das bulbophyllum, acesse:

Agora, vamos falar um pouco mais do cultivo dessa espécie gigante e incrível.

Como Cultivar As Orquídeas Bulbophyllum

Bulbophyllum-cephalophorum

É necessário ressaltar que como esse gênero é muito grande, não é possível falar o que é correto no cultivo dessas espécies.

Porque como dito anteriormente, a orquídea bulbophyllum está em vários continentes e também em vários países.

Desse modo, enquanto algumas espécies vivem em locais com água e umidade em abundância, outras vivem em locais mais secos, enquanto algumas aguentam sol forte, outras não suportam.

Recomendado para você:

Por isso, abaixo você vai descobrir como identificar o que sua orquídea está pedindo.

A Dica Mais Importante

Descubra qual é o habitat natural de sua orquídea e tente imitá-lo. 

Se sua orquídea vive em uma floresta úmida e quente, ela vai gostar de umidade e temperaturas maiores.

Se ela vive em um deserto, vai gostar de pouca umidade e menos água.Bulbophyllum-aggregatum

Normalmente, você vai encontrar essas informações no local em que comprou sua orquídea.

Sobre os substratos, escolha aqueles que mais vão ajudar a sua orquídea.

Por exemplo, se sua orquídea está acostumada a ficar em um local úmido, escolha um substrato que absorva mais água, para que ele fique mais úmido.

Para saber mais sobre como cuidar de sua orquídea, eu recomendo que você leia os dois artigos abaixo:

Ou acesse a nossa categoria sobre como cultivar orquídeas.

Mas se você quiser aprender dicas mais detalhadas sobre como cuidar dessa orquídea, continue lendo.

Iluminação e Rega

Esses são dois fatores muito importantes se você quer cultivar bem a sua bulbophyllum.

Primeiramente vamos descobrir se sua orquídea está recebendo muito ou pouco sol.

Bulbophyllum-bicolor

  • Se ela estiver com as folhas mais amareladas do que o normal, ela está recebendo muito sol.
  • E caso esteja com as folhas com um tom de verde mais forte, está recebendo pouco sol.

Agora vamos verificar se elas estão sendo bem regadas:

  • Raízes firmes em um tom de verde saudável, elas estão recebendo a rega correta.
  • Raízes em um tom cinzento ou branco, elas estão recebendo pouca água
  • Raízes apodrecendo, normalmente cinzentas, moles e com um mal cheiro, estão recebendo muita água

Adubação e Ventilação

Bulbophyllum-acuminatum

Sobre a adubação, nesse caso, é recomendado que utilize um adubo equilibrado como o NPK 20 20 20 e verifique se:

  • Está acumulando sal no vaso

Se isso estiver acontecendo, você está adubando em excesso.

Quanto a ventilação, normalmente basta não deixar a sua orquídea em um lugar muito fechado ou com ventos muito fortes.

Como Plantar A Bulbophyllum

Plantar

Como existem muitas espécies desse gênero, fica difícil fazer um passo a passo que se aplique a todas.

Por isso, na hora de plantar a sua bulbophyllum, a primeira coisa que você deve se perguntar é onde essa orquídea vive em seu habitat natural.

Ela é uma orquídea que vive em cima de árvores, no solo ou em rochas?

Após responder isso, você pode escolher onde ela será plantada:

  1. Vive em árvores: normalmente vasos de plástico, de terracota ou até mesmo cachepôs são ótimas opções, ou caso você queira, pode plantá-las em árvores.
  2. Vive no solo: você pode plantá-la no solo com bastante compostos orgânicos ou pode plantá-las em vasos de plástico ou terracota dependendo da espécie. Leve em conta que orquídeas terrestres normalmente são grandes e por isso o vaso terá que ser maior.
  3. Vive em rochas: busque plantá-las como elas ficam em seu habitat natural, ou seja, nos húmus que se acumulam nas rochas. Mas é pouco provável que você tenha esse tipo de orquídea.

Agora que você já escolheu qual é o melhor local para plantar a sua orquídea, procure por guias ensinando como plantar uma orquídea nesse local.

Por exemplo, se você escolheu plantá-la em uma árvore, procure aprender como plantar orquídeas em árvores.

Guia-exclusivo
Tenha Orquídeas Lindas e saudáveis em menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas incríveis.

Seu e-mail está seguro

Algumas Espécies de Bulbophyllum

Conclusão

Com mais de 2000 espécies, esse gênero possui algumas plantas muito interessantes.

Algumas se destacam por sua beleza, outras por sua popularidade.

Abaixo, você vai ler sobre algumas das principais espécies do gênero bulbophyllum.

Bulbophyllum medusae (orquídea medusa)

Bulbophyllum-medusae-orquidea-medusa

Descrita no ano de 1961, a bulbophyllum medusae é conhecida como orquídea medusa.

Ela é uma orquídea epífita nativa de países como a Tailândia e a Filipinas.

Sua grande diferença em relação as outras orquídeas são suas flores que lembram a medusa da mitologia grega.

Cada floração gera de 30 a 100 flores pequenas normalmente brancas e perfumadas.

Para cultivá-las, siga as dicas abaixo:

  1. Iluminação média
  2. Temperaturas mais quentes, entre 24ºC a 26ºC durante o dia e 19ºC a 21ºC durante a noite.
  3. Entre 50% a 60% de umidade, podendo ser um pouco mais alto também.
  4. Regar sempre antes do substrato secar
  5. Adubação a cada 3 ou 4 regas.

Bulbophyllum miniatum (saltatorium)

Bulbophyllum-miniatum-bulbophyllum-saltatorium

Bulbophyllum miniatum é o nome popularmente conhecido aqui no Brasil, o correto é bulbophyllum saltatorium.

Essa planta é natural de países da África central.

Elas normalmente são encontradas em florestas de até 800 metros de altitude.

Também conhecidas como bulbophyllum dançantes, elas foram descobertas em 1837.

Agora quanto as suas flores, possuem um tamanho bem reduzidos, podendo ser comparada com uma micro orquídea.

Elas aparecem no outono e duram cerca de 10 dias.

Para cultivar a bulbophyllum miniatum, siga as dicas abaixo:

  • Temperatura variando entre 16ºC e 29ºC
  • Adubação a cada 2 semanas em média
  • Regar em média 1 ou 2 vezes durante a semana nos meses mais quentes e diminuir durante o inverno. Não permita que o substrato seque.
  • Iluminação média, cerca de 50 a 70% de sombreamento.
  • Garanta uma boa ventilação
  • Umidade média / alta.

Bulbophyllum ambrosia

Bulbophyllum-ambrosia

A bulbophyllum ambrosia foi descoberta em 1909 por Rudolf Schlechter.

Ela é principalmente encontrada na Ásia em provinciais chinesas, vivendo em florestas com altitudes variando de 300 a 1300 metros.

Sua época de floração ocorre durante o inverno e gera flores que duram cerca de 15 dias.

Essas flores são perfumadas e são muito pequenas, não passando de 2 centímetros de comprimento.

Para aprender a cultivar a sua bubophyllum ambrosia, siga as dicas abaixo:

  • Iluminação: ela não pode ser exposta a luz direta, forneça uma iluminação média
  • Temperatura: no verão entre 15ºC a 29ºC e no inverno entre 7ºC a 18ºC.
  • Umidade: média ou alta, entre 70% a 80%
  • Rega: regar antes do substrato secar, mas cuidado para não encharcar sua planta.
  • Adubo: NPK 20 20 20 com 1/4 ou 1/2 de força toda semana.

Bulbophyllum Careyanum

A bulbophyllum careyanum é uma das orquídeas mais famosas do gênero bulbophyllum.

Ela foi descrita em 1826 e é uma espécie epífita nativa de vários países da Ásia como:

  1. Himalaia
  2. Nepal
  3. Tailândia
  4. Vietnam
  5. Entre vários outros

Sua floração é entre setembro e dezembro, gerando flores não perfumadas que duram até 25 dias.

Essas flores variam entre as cores marrom, vermelho ou amarelo.

Para cultivar a bulbophuyllum careyanum, siga as dicas abaixo:

  1. Rega uma vez por semana em períodos mais frios e 2 ou 3 vezes por semana em períodos mais quentes.
  2. Temperatura entre 15ºC a 25ºC
  3. Cerca de 70% de sombreamento (luz indireta)
  4. Umidade média / alta

Caso você tenha problema com a umidade de sua planta, veja esse artigo.

Conclusão

Esse foi o guia completo sobre como cultivar as orquídeas bulbophyllum o maior gênero entre as orquídeas.

Se você quiser saber mais sobre as bulbophyllums, veja algumas pesquisas sobre esse gênero:

Agora é sua vez, se você gostou desse artigo, nos ajude a alcançar mais pessoas, o compartilhe em suas redes sociais.



1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *