Mini Orquídeas – O Que São, Suas Espécies e Como Cultivá-las

Você sabe o que são micro ou mini orquídeas?

Quer ver fotos e, também descobrir quais são as principais espécies?

Se a sua resposta foi positiva para alguma dessas perguntas, continue lendo.

Neste artigo você vai descobrir tudo sobre essas orquídeas curiosas:

  1. O que são
  2. Quais suas espécies
  3. Como cultivá-las
  4. E, muito mais.

Neste artigo você vai aprender tudo sobre as mini ou micro orquídeas.

Por isso, continue lendo e também baixe nosso guia gratuito para complementar seu estudo.

Descubra Como Ter Orquídeas Magníficas em Menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

➜ QUERO BAIXAR AGORA

O que são mini orquídeas

Diferença-entre-mini-orquidea-e-a-orquidea-normal

Mini orquídeas ou micro orquídeas são plantas de pequeno porte que normalmente possuem flores menores que 1cm, elas são em sua grande maioria epífitas e encontradas na natureza, mas também podem ser artificiais.

Apesar dessa classificação, também podemos encontrar várias espécies de mini orquídeas com flores um pouco maiores que 1cm.

Por isso, saiba que essa não é uma classificação científica.

Essa é uma “classificação popular”.

Foram os cultivadores que começaram a diferenciar as orquídeas por seu tamanho.

Normalmente as orquídeas deste tipo são muito pequenas, chegando no máximo a 40cm.

Quanto as suas flores, provavelmente terão que ser observadas em lupas.

Espécies de mini orquídeas

Abaixo estão algumas das espécies mais famosas de mini orquídeas.

  • Oncidium Twinkle
  • Rodriguezia venusta
  • Mini Masdevallia
  • Mini Cattleyas
  • Miltonidium
  • Maxillaria Schunkeana
  • Maxillaria tenuifolia.
  • Oncidium sotoanum
  • Pleurothallis Parviflora
  • Capanemia superflua
  • Mini Phalaenopsis

Oncidium Twinkle “Yellow Fantasy”

Oncidium-Twinkle-“Yellow-Fantasy”

Esta é uma orquídea resultante de cruzamentos, ou seja, não é natural.

Sendo considerada uma das mais belas espécies entre as oncidium, essa espécie pode gerar florações com dezenas de flores todos os anos.

As orquídeas que possuem flores muito pequenas procuram compensar esta desvantagem produzindo-as em grande quantidade.

Além disso, frequentemente, estas micro orquídeas são perfumadas, de modo a chamar a atenção dos agentes polinizadores, essenciais para a propagação e perpetuação da espécie.

É bem verdade que, no caso do Oncidium Twinkle, por se tratar de uma orquídea híbrida, seu aroma provavelmente não tem o poder de atrair um inseto específico, já que ele não existe na natureza.

Seu perfume adocicado me lembra o aroma da baunilha, que, por sinal, é uma especiaria produzida por uma outra orquídea, pertencente ao gênero Vanilla.

Sérgio Oyama Junior

Rodriguezia venusta

Rodriguezia-venusta

A orquídea véu-de-noiva Rodriguezia venusta é uma planta epífita.

Ela pode ser encontrada em boa parte da América do Sul.

Quanto ao seu tamanho, ela normalmente não passa de 20cm e produz várias flores que duram em média 10 dias.

Essa é uma planta de fácil cultivo que gosta muito de ficar pendurada em árvores.

Sua rega ocorre pouco antes do substrato secar completamente e, a umidade deve ser em média de 70%.

Masdevallia

Masdevallia é um gênero de orquídeas composto por 636 espécies muito pequenas.

Normalmente elas possuem flores em forma de um triângulo e são nativas da América.

Para cultivá-las, você deve fornecer temperaturas baixas, vasos pequenos e nunca plante-as na terra.

Cattleyas

Normalmente as cattleyas são plantas que possuem flores grandes, belas e vistosas.

Mas alguns pesquisadores buscaram através de cruzamentos desenvolver mini cattleyas.

Essas são orquídeas ainda pouco encontradas e, que possuem um cultivo um pouco mais complicado.

Um exemplo de cattleya desse tipo é a mini Cattleya magenta.

Baixe Agora Nosso Manual VIP + Curso Gratuito Sobre Como Cuidar de Orquídeas

Clique no botão abaixo para baixar o manual Os 7 Maiores Segredos do Cultivo de Orquídeas e, também receber nosso curso introdutório sobre como cuidar de orquídeas (gratuitamente)

➜ QUERO BAIXAR AGORA

Miltonidium

As orquídeas deste tipo são o resultado do cruzamento entre espécies dos gêneros:

  1. Miltônia
  2. Oncidium

Normalmente são plantas de pequeno porte e fácil cultivo.

Podem gerar dezenas de flores que duram em média 20 dias.

Um exemplo de planta é a Miltonidium ruffles.

Maxillaria

Maxillaria-Picta

Não são todas as Maxillaria que podem ser consideradas mini orquídeas.

Como dito neste artigo, as flores deste gênero podem variar de 1 a 15 cm, dependendo da espécie.

Algumas das mini orquídeas mais famosas desse gênero são a Maxillaria Schunkeana e a Maxillaria tenuifolia.

Mini Orquídea Phalaenopsis

Antigamente as mini phlaenoopsis eram mais raras, pois eram encontradas à venda apenas aquelas consideradas “naturais”.

Mas com o desenvolvimento dos cruzamentos entre espécies essa história mudou.

Nasceu o gênero Doritaenopsis.

Um cruzamento entre as Phalaenopsis e as orquídeas Doritis.

Graças a isso, hoje existem várias mini e micro phalaenopsis encontradas em orquidários.

Essas são orquídeas com florações muito duráveis e muito belas, sendo a grande maioria plantas de fácil cultivo.

Oncidium Ornithorhynchum

Oncidium-Ornithorhynchum

Seu nome verdadeiro é Oncidium sotoanum, essa é uma orquídea um pouco peculiar devido ao seu cheiro. Enquanto alguns cultivadores o acham incrível, outros odeiam o cheiro que as flores dessa planta exalam.

Ela é uma orquídea da América central que vive especialmente em climas mais amenos.

Suas florações são muito belas e geram diversas flores.

Pleurothallis Parviflora

Pleurothallis-Parviflora

Essa é uma mini orquídea rara que pode ser encontrada em várias partes da América, até aqui no Brasil.

Ela é uma planta epífita extremamente pequena, que pode ser plantada em vários locais.

Essa micro orquídea que foi registrada no século XIX e, até hoje é muito pouco conhecida.

Mini Orquídeas Brasileiras Nativas

Você sabia que no Brasil também existem várias espécies nativas de mini orquídeas? Abaixo estão algumas das principais.

Capanemia superflua

Orquídea-capanemia

Descrita no ano de 1863, a Capanemia superflua é uma mini orquídea brasileira.

Seu nome vem devido a suas flores e, significa superfluo.

Isso aconteceu, pois na época as pessoas consideravam essa orquídea como uma espécie sem importância.

Essa é uma planta epífita que gera dezenas de flores, entre 7mm e 10mm.

As flores duram entre 10 a 15 dias.

Sophronitis Acuensis

Sophronitis-Acuensis

A Sophronitis acuensis é uma orquídea que pode ser encontrada no sudestre do Brasil.

Vivendo em cima de árvores, ela é encontrada principalmente na serra dos órgãos em média a 2100 metros de altura.

Quando as suas flores, elas possuem uma coloração forte e podem chegar até 4cm.

Mesmo com flores maiores, ainda é considerada uma mini-orquídea.

Quanto ao seu cultivo, ela gosta de um ambiente da seguinte maneira:

  1. Umidade alta, cerca de 80%
  2. Temperaturas médias, entre 15 a 25
  3. Iluminação alta, mas indireta cerca de 70%

Floresce no outono e gera flores que duram cerca de 15 dias.

Paradisanthus micranthus

Paradisanthus-micranthus

Outra mini orquídea que foge do “padrão recomendado”, pois suas flores normalmente chegam a 2cm.

Essa é uma mini orquídea do mato, ou terrestre que floresce no verão.

Ela gosta de uma iluminação indireta e um clima quente.

Podendo chegar até 25cm, a Paradisanthus micranthus possui flores verdes com pequenos riscos.

Gomesa recurva

Gomesa-recurva

Em homenagem ao médico português Bernardino António Gomes, o gênero gomesa é muito parecido com as oncidium.

A Gomesa recurva é uma mini orquídea epífita nativa do Brasil.

Sua floração é abundante e suporta dezenas de flores todos os anos, suas flores são perfumadas e, normalmente possuem um tom variando entre verde e amarelo.

Sophronitis cernua

A Sophronitis cernua floresce no começo do verão, gerando flores pequenas e numerosas.

Descrita no século XIX

Ela muito conhecida pela beleza e coloração forte de suas flores.

Além disso, foi a primeira das Sophronitis a ser descobertas, sendo encontrada perto do Rio de Janeiro.

Ela gosta de:

  • Alta umidade de ar
  • Boa ventilação
  • Cultive-a pendurada em árvores ou troncos de madeira.

Isabelia pulchella

Isabelia-pulchella

“A Isabelia pulchella é uma orquídea de crescimento rápido, e que forma lindas e robustas touceiras rapidamente.

Tem hábito epífita e é originária do sudeste e sul brasileiro (Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Esta espécie vegeta de forma epífita na chamada Floresta Estacional Semidecidual, neste caso representada pelo bioma Mata Atlântica, e pela Floresta Ombrófila Mista, também conhecida como Floresta de Araucária, ambos ecossistemas com alto índice pluviométrico durante o ano todo.”

https://orquideasjph.wordpress.com/2018/07/01/isabelia-pulchella/

Ornithophora radicans

Descoberta no ano de 1864, esta é uma planta epífita que pode ser encontrada na mata atlântica.

Essa é uma orquídea de fácil cultivo e muito resistente.

Quanto a sua floração, ocorre no verão, durando entre 20 a 30 dias.

Como Cuidar de Mini Orquídeas

Para aprender como cuidar de mini orquídeas, você precisa responder uma pergunta:

Qual a diferença entre uma mini orquídea e uma orquídea normal?

Se você respondeu o tamanho, está correto.

Mas…

Lembre-se que uma orquídea menor também é mais “sensível”.

Por isso, o cultivo de mini orquídeas deve ser um pouco mais cuidadoso.

Veja abaixo algumas dicas para que você possa cultivar sua mini orquídea da maneira correta.

Onde e como plantar

Onde-plantar

O local plantio segue as mesmas regras que as orquídeas normais, ou seja:

  • Orquídeas epífitas nunca devem ser plantadas na terra.
  • Orquídeas do mato, ou terrestres nunca devem ser plantadas em árvores.
  • Os vasos são opções seguras para todas as espécies
  • O vaso deve ser um pouco maior do que a orquídea, mas não exagere.

Para plantar sua micro ou mini orquídea, siga os passos abaixo:

  1. Selecione um novo vaso (de preferência maior)
  2. Escolha os substratos ideais para sua orquídea (normalmente aqueles que fornecem uma boa aeração para a orquídea são ótimas opções)
  3. Deixe o substrato de molho por 24 horas, pois isso vai retirar pragas que podem estar neles
  4. Pode as partes de sua orquídea, faça o corte em média 2 ou 2,5cm acima do nó superior dos caules.
  5. Com muito cuidado remova suas orquídeas do vaso
  6. Limpe e corte as raízes mortas (normalmente as raízes mortas são escuras e moles)
  7. Coloque o substrato escolhido no fundo do vaso novo, mas deixe espaço para a orquídea
  8. Encaixe sua orquídea de modo que a folha mais baixa fique um pouco acima da borda do vaso.
  9. Espere alguns dias para regar novamente sua orquídea, durante uma semana ou mais apenas borrife sua planta.

Como oferecer o clima correto

Clima-correto

Todas as orquídeas precisam de certos climas para que consigam florir.

Enquanto algumas espécies gostam de temperaturas maiores, outras preferem o frio.

Por isso, você precisa descobrir quais as necessidades de sua planta em relação as seguintes necessidades:

  1. Umidade
  2. Temperatura
  3. Ventilação (normalmente deve ser um local ventilado, mas sem ventos muito fortes)
  4. Iluminação (no artigo manchas nas folhas das orquídeas, você aprende a olhar as folhas de sua orquídea para entender se ela precisa de mais ou menos luz.)

Como Regar

como-regar

A rega é outro fator muito importante e, que vai definir se sua orquídea será saudável ou terá problemas de maneira frequente.

A rega deve ser feita após o substrato secar ou um pouco antes, depende de sua espécie.

Mas em ambos os casos, você deve molhar sua orquídea pelas raízes.

Evite deixar as folhas molhadas.

A rega pode ser feita com uma mangueira ou um regador e, molhe abundantemente sua planta.

Adubação de Micro Orquídeas

adubação

A adubação é outro fator que vamos imitar o cultivo de orquídeas normais, mas vamos diminuir a quantidade.

Por exemplo, normalmente são utilizados os seguintes adubos nas orquídeas:

  1. Bokashi
  2. NPK 20 20 20
  3. Torta de mamona
  4. NPK 10 10 10

Esses são adubos que podem ser utilizados na maioria das orquídeas e, o que você vai fazer é simplesmente utilizá-los em menor quantidade em sua mini orquídea.

Replantio

replantio

Normalmente orquídeas são replantadas a cada 2 ou 3 anos, dependendo da espécie.

Mas no caso das mini orquídeas, devemos nos lembrar que suas raízes possuem um crescimento mais rápido.

Por isso, esse intervalo pode ser menor.

Em média a cada 2 anos você terá que trocar sua orquídea de vaso.

Para realizar o replantio, siga os passos indicados na área sobre como e onde plantar.

Quanto a melhor época, você só vai replantar sua micro orquídea na época de crescimento, pois é nessa época que sua orquídea possui mais energia.

Caso você não faça isso, sua planta provavelmente morrerá.

Pragas e Doenças

pragas-e-doenças

Por serem menores, as mini orquídeas são mais fáceis para se perceber pragas em suas folhas ou caules.

Além disso, o combate é mais simples, devido a pequena área de ataque que as pragas possuem.

Para evitar problemas, utilize o óleo de neem.

Para combater problemas, utilize uma escova ou fungicidas fracos.

Dúvidas Comuns

dúvidas-comuns

Abaixo estão algumas das respostas para as dúvidas mais comuns sobre esse tipo de orquídeas.

Quanto custa uma mini orquídea? Isso depende muito da espécie, por exemplo, uma espécie comum como a Capanemia superflua custa em média R$25,00, já algumas mini phalaenopsis podem chegar até R$60,00.

Existem mini orquídeas amarelas? Brancas? Vermelhas? Negras? Para todas essas perguntas a resposta é sim, existem orquídeas de pequeno porte com flores de diversas cores, por exemplo, a orquídea negra é uma brasilorchis shunkeana (também conhecida como maxillaria shunkeana)

Onde posso encontrar mini orquídeas? Em orquidários e, também na internet.

Descubra Como Ter Orquídeas Magníficas em Menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

➜ QUERO BAIXAR AGORA

Conclusão – Mini e Micro Orquídeas

Espero que com esse artigo você possa ter aprendido um pouco mais sobre essas orquídeas de porte pequeno popularmente conhecidas como micro orquídeas.

Lembre-se que qualquer pessoa pode cultivar a maioria dessas espécies, por isso, comece agora.

Escolha uma orquídea e, comece a cultivá-la.

Agora é sua vez.

Deixe um comentário abaixo falando um pouco sobre o que você acha dessas orquídeas.

One Response

  1. Thiago Ferreira 6 de agosto de 2019

Deixe Seu Comentário 👇

Descubra Como Ter Orquídeas Lindas e Saudáveis em Menos de 1 Mês   [x]