Orquídea Cattleya Walkeriana – Como Cultivá-la em 7 Passos

A cattleya walkeriana é uma das espécies mais famosas do gênero cattleya.

Considerada por muitos cultivadores a orquídea mais perfeita devido as suas características, essa é uma orquídea brasileira.

A cattleya walkeriana foi descoberta no ano de 1839 pelo médico e botânico George Gardner.

O nome walkeriana é uma homenagem ao seu colega Edward Walker que o acompanhou na expedição de 5 anos(1835 – 1841) que Gardner fez pelo Brasil.

Ela foi descoberta perto do Rio São Francisco no estado de Minas Gerais e atualmente pode ser encontrada nos seguintes estados:

  1. Minas Gerais
  2. São Paulo
  3. Goiás
  4. Mato Grosso

Sendo sempre encontrada em locais úmidos, próxima de lagos, rios e em algumas ocasiões pântanos, sempre em altitudes menores que 1800 metros.

Se você quer aprender tudo sobre essa orquídea e também quer descobrir como cultivá-la, continue lendo esse artigo.

Características

Habitat-natural-da-cattleya-walkeriana
Cattleya walkeriana em um de seus habitats naturais, é importante lembrar que elas ficam próximas a rios, mas não encostadas.

Além de cattleya walkeriana, essa orquídea possui vários nomes populares ou sinônimos no mundo da botânica:

  • Cattleya gardneriana
  • Flor das noivas
  • Flor de Maria
  • Flor das mães (pois floresce perto do dias das mães)
  • Flor do inverno

Essa é uma orquídea epífita, ou seja, em seu habitat natural, ela é encontrada vegetando sobre o tronco de árvores.

Quer aprender mais sobre o cultivo de orquídeas? Então baixe o nosso guia gratuito.

Descubra Como Ter Orquídeas Lindas e saudáveis em menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

Seu e-mail está seguro

Hoje a cat. walkeriana é uma das espécies mais famosas entre os cultivadores brasileiros.

Em várias regiões do Brasil, algumas associações de orquidófilos se reúnem para fazer campeonatos apenas com a cattleya walkeriana.

Além dos campeonatos, eles também fazem leilões (que podem chegar até R$40.000,00 dependendo da variedade dessa planta)

Provavelmente as principais variedades desse gênero são:

  1. Walkeriana princeps
  2. Walkeriana feiticeira

A princeps foi descoberta no ano de 1877 por um brasileiro chamado Barbosa Rodrigues.

A feiticeira é uma orquídea extremamente rara que atrai orquidófilos do mundo inteiro.

Outras variedades muito famosas dessa orquídea são:

  1. Alba
  2. Semi-alba
  3. Albescens
  4. Suave
  5. Lilás
  6. Lilacínea
  7. Suavíssima
  8. Coerulescens
  9. Vinicolor
  10. Coerulea
  11. Rubra

Muitas dessas variedades são famosas entre os cultivadores do mundo inteiro, especialmente os japoneses, pois o Japão é um dos maiores importadores dessa planta.

Cattleya walkeriana feiticeira

Agora vamos falar um pouco mais sobre a cattleya walkeriana feiticeira.

Essa que é uma orquídea extremamente rara e também muito interessante, devido as suas características.

Ela foi descoberta no ano de 1960 pelo José Dias de Castro e esse foi o único exemplar da walkeriana feiticeira descoberto na natureza até hoje.

A vários anos os cultivadores vem tentando multiplicá-la de várias formas, mas não estão tendo bons resultados.

O grande problema é que ainda não foi descoberto uma maneira de fazer essa multiplicação em massa.

Dessa forma, existem poucas espécies dessa variedade no mundo, sendo que todas são provindas da orquídea original do José Dias de Castro, pois, as orquídeas geradas pelo cruzamento são inférteis.

Uma curiosidade sobre essa orquídea é que ela pode ser facilmente vendida por mais de R$1000,00 reais.

Flores

Flor-da-cattleya-walkeriana

Sem dúvidas, uma das principais características da cattleya walkeriana são suas flores.

Elas são muito bonitas e se destacam em relação as outras espécies de cattleya devido ao seu tamanho.

Normalmente suas flores possuem entre 8 a 12 centímetros e aparecem cerca de 2 ou 3 por pseudobulbo.

Suas cores podem ser:

  • Lilás
  • Azulado
  • Branco
  • Rosa
  • Branco com riscos
  • Lilás com riscos

A floração se inicia no outono ou no inverno (abril, maio ou junho), sendo o pico da floração em maio.

Suas flores duram de 15 a 30 dias e possuem um aroma parecido com canela.

Cultivo da Cattleya Walkeriana

Cattleya-walkeriana

Agora que você já aprendeu as características da cattleya walkeriana, está na hora de entender um pouco mais sobre como cultivá-la.

Como já dito, essa é uma orquídea que pode ser encontrada no Brasil.

Por isso, se você mora em algum dos estados em que ela é natural, isso pode facilitar muito o seu cultivo.

Caso ela não seja nativa de sua região, não se preocupe, essa orquídea é muito resistente.

Cultivadores do mundo inteiro, das mais diversas regiões conseguem cuidar dessa orquídea devido a sua grande capacidade de adaptação.

Siga as dicas abaixo e aprenda a cultivar a sua cattleya walkeriana.

Iluminação e temperatura

Flor-das-mães

A cattleya walkeriana é uma orquídea que gosta muito de ambientes quentes.

Normalmente uma temperatura entre 20ºC a 30ºC é o ideal, mas tome muito cuidado com o excesso.

Apesar de gostar de calor, ela assim como a maioria das orquídeas, gosta de iluminação indireta, por isso, não a deixe exposta diretamente ao sol.

Ela gosta de bastante luz solar, mas sem exageros.

Para que você não erre nesse quesito, abaixo estão 3 dicas muito importantes.

  1. Forneça temperaturas entre 10ºC a 35ºC
  2. Garanta uma boa variação térmica entre o dia e a noite
  3. Leia o artigo manchas nas folhas das orquídeas e aprenda a identificar quando sua orquídea está tomando muito ou pouco sol.

Lembre-se que a iluminação é o principal fator para se fazer uma orquídea florir.

Substrato

Orquídea-cattleya-walkeriana

Os substratos para essa orquídea precisam principalmente de 1 característica.

Eles devem ser bem arejados, ou seja, eles devem deixar as raízes da walkeriana respirarem.

Por isso, abaixo estão algumas opções muito interessantes:

  • Isopor (picado)
  • Casca de pinus
  • Carvão
  • Brita
  • Casca de arroz
  • Piaçava
  • Chips de coco

A escolha de um bom substrato vai te ajudar muito na hora de cultivar essa orquídea.

Onde plantar

Cattleya-gardneriana

Essa é uma orquídea epífita, por isso, saiba que não se pode plantá-la na terra.

Os locais ideais para a cattleya walkeriana são vasos e principalmente fixá-la em árvores ou pedaços de madeira.

Caso você queira plantá-la em vasos, abaixo estão algumas opções:

  1. Vasos de barro (baixos e furados)
  2. Cachepôs

Os vasos de barro possuem uma pequena desvantagem, eles retêm alguns nutrientes que com o passar do tempo podem prejudicar sua cattleya.

Agora caso você queira fixá-las em troncos, essas são as melhores opções.

  1. Peroba
  2. Aroeira
  3. Ipê
  4. Muros de pedra (não são troncos, mas também podem ser utilizados).

Rega

Flor-das-noivas

A rega é um dos fatores mais importantes na hora de se cultivar orquídeas.

Se você fornecê-la em excesso, sua orquídea vai ficar doente e caso você regue pouco, ela vai se desidratar.

A cattleya walkeriana é uma planta que gosta muito de água, por isso, o seu cuidado será com a desidratação.

Normalmente a rega acontece diariamente pouco depois do substrato secar, mas isso depende muito de como está o tempo.

Existem alguns fatores que podem mudar o intervalo entre as regas, como:

  • Umidade
  • Temperatura
  • Substrato

E, por isso, o que eu recomendo é que você baixe o nosso guia exclusivo e aprenda quando regar as suas orquídeas.

Descubra Como Ter Orquídeas Lindas e saudáveis em menos de 1 Mês

Acesse agora o guia exclusivo que já ajudou centenas de cultivadores iniciantes a terem orquídeas lindas, saudáveis e com várias flores.

Seu e-mail está seguro

Caso você plante a sua orquídea em uma árvore, borrife-a diariamente.

Adubo

Flor-de-inverno

A adubação correta vai te ajudar a melhorar a floração de sua orquídea.

No caso da walkeriana, você pode utilizar os adubos orgânicos e também os inorgânicos.

  • Inorgânico: você pode utilizar o NPK 20 20 20 (a cada 15 dias) até que os pseudobulbos cresçam e, após isso, suspender a adubação até o final da floração.
  • Orgânico: farinha de osso, torta de mamona e bokashi são 3 ótimas opções.

Um pouco antes da floração se iniciar, você tem 2 opções, parar de adubar ou reduzir e mudar o adubo

Alguns cultivadores recomendam escolher um fertilizante com mais fósforo, pois, isso vai melhorar a floração da cattleya walkeriana.

Divisões

Flor-de-inverno-1

Assim como a grande maioria das orquídeas, a cattleya walkeriana também pode ser dividida para se gerar outras mudas.

Mas ela é muito sensível a esse procedimento.

Quando você dividir sua planta, evite a próxima floração para que ela possa recuperar suas energias.

Para aprender como dividir essa orquídea, veja o vídeo abaixo:

Pragas e doenças

Flor-de-Maria

Pragas e doenças são extremamente comuns em praticamente todas as orquídeas.

Por isso, é importante que você conheça um pouco mais sobre quais são os principais problemas que sua orquídea pode sofrer.

No caso da cattleya walkeriana ou gardneriana, esses são os principais problemas:

  1. Podridão negra
  2. Cochonilhas
  3. Pulgões

Em ambos os casos (pragas e doenças) você consegue evitá-las fornecendo um bom cultivo e deixando suas orquídeas em um local limpo.

Mas não se assuste caso sua orquídea tenha algum desses problemas, isso é normal, mas você deve buscar imediatamente informações sobre como combater essas pragas e doenças.

Conclusão

Orquídea-cat.-walkeriana

A cattleya walkeriana é uma das orquídeas mais famosas do Brasil, assim como a cattleya labiata.

Ela tem seu destaque devido a sua beleza e também pela variedade feiticeira que é uma das orquídeas mais cobiçadas do mundo.

Eu espero que com esse artigo você tenha aprendido um pouco mais sobre essas orquídeas.

Caso você tenha alguma dúvida, deixe seu comentário logo abaixo e, nos ajude a divulgar esse artigo para mais pessoas, clique nos ícones abaixo e o compartilhe em suas redes sociais.



1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *