Como Cuidar Das Orquídeas Cattleya Em 7 Passos – Guia Completo

O gênero das orquídeas cattleya é um dos mais famosos da família orchidaceae.

Inicialmente, o gênero era formado por 50 espécies, mas em 2008 foi ampliado.

Nesse período ele recebeu orquídeas que antes eram consideradas dos gêneros Laelia e Sophronitis.

Atualmente são aceitas 113 espécies espécies de cattleya.

A grande maioria de suas espécies são epífitas, ou seja, que vivem apoiadas nas árvores.

Sendo elas nativas de vários locais, começando do México e chegando até o Sul do Brasil.

Continue lendo esse artigo para aprender tudo sobre como cuidar das orquídeas cattleya.

Como Cuidar Das Orquídeas Cattleya

Orquídeas-Cattleya
A partir de agora, serão ensinadas várias dicas sobre como você pode cuidar melhor de sua orquídea cattleya.

Mas antes, saiba que se sua orquídea estiver demorando para florescer, existem 2 motivos principais:

  1. Ela é muito nova, normalmente as cattleyas têm o seu primeiro florescimento dos 4 aos 7 anos de idade.
  2. Você não está cultivando ela corretamente.

E caso o seu problema seja o 2º ou se você apenas quer aprender mais sobre o cultivo de suas cattleyas, continue lendo.

As dicas abaixo podem ser aplicadas para a grande maioria das cattleyas e por isso é muito provável que elas funcionem com a sua orquídea.

Sinais Nas Folhas

Uma das coisas que eu mais gosto nas orquídeas é que elas nos dão sinais do que precisam.

E um dos sinais mais famosos são os que elas fazem com suas folhas, nos indicando se precisam de mais ou menos sol.

  • Folha com um verde mais escuro que o normal: precisam de mais sol.
  • Folha mais amarelada que o normal: precisam de menos sol.

Para identificar isso, é necessário saber qual é a cor normal das folhas de sua orquídea para que você não se confunda.

Agora caso você queira ver mais sobre essas dicas que as orquídeas nos dão, veja o artigo mancha nas folhas das orquídeas.

Para cultivar bem a sua cattleya, você precisa aprender algumas coisas básicas, essas coisas são:

1 – Temperatura

Cattleya_crispata

A temperatura ideal é algo essencial para qualquer orquídea.

Com uma boa temperatura, elas conseguem:

  • Se desenvolver melhor
  • Serem mais resistentes a fungos
  • Ter uma florada melhor

As orquídeas cattleya, são orquídeas que preferem temperaturas mais altas, mas nunca exageradas.

Sendo que o ideal é:

  1. Durante o dia de 21ºC a 27ºC
  2. Durante a noite de 13ºC a 16ºC.

Sendo recomendado 6 horas de sol por dia.

Elas podem tolerar temperaturas até 35ºC, mas isso não é recomendado.

Nesses casos a umidade deve estar alta para que não cause danos a ela.

TEMPERATURA-1

Para que se estimule a floração, é necessário uma diferença de 8ºC a 11ºC do dia para noite.

E caso isso não ocorra, pode atrapalhar o florescimento de sua orquídea.

Lembre-se sempre, a maioria das orquídeas não gostam de luz solar direta, por isso, deixe a cattleya em um local protegido do sol direto.

Essa proteção é essencial especialmente durante os horários em que o sol está mais quente (10hrs – 17hrs)

Dessa maneira, você vai conseguir que sua orquídea seja mais saudável e também mais bonita.

2 – Umidade

Sophronitis_coccinea

A umidade é um fator extremamente importante na hora de se cuidar de orquídeas.

Mas provavelmente não vai ter que se preocupar muito.

Se você manter sua cattleya com uma boa umidade, ela pode ficar mais resistente ao calor, e às doenças.

Para se ter uma boa umidade, você deve saber a resposta para essas 2 perguntas:

  1. Qual é a umidade ideal para a orquídea cattleya?
  2. E como criar essa umidade?

O ideal é algo entre 50% e 80% de umidade.

Sendo que essa umidade pode ser gerada colocando pratos de cascalho molhado perto da planta.

Ou você pode colocar uma toalha molhada no local que ela está.

Mas tome muito cuidado com a umidade excessiva.

Pois isso pode causar vários fungos e bactérias além de doenças como já dito.

Por isso, também garanta que o local tenha uma boa ventilação para a água evaporar bem.

Para verificar a umidade de seu ambiente, visite sites de previsão do tempo e procure por umidade.

3 – Substrato Para as Cattleyas

Substratos-Para-Orquídeas

O substrato ajuda a planta a se fixar no vaso e também muitas vezes fornece algumas vantagens que a planta necessita.

Por exemplo, algumas orquídeas precisam de mais água e por isso, um substrato que retenha água vai ajudá-la.

O substrato para as cattleyas deve principalmente ter um bom arejamento em suas raízes.

Seguindo essa dica, os substratos mais recomendados para suas orquídeas cattleyas são:

  1. Cubos de coco
  2. Brita
  3. Esfagno (pequena quantidade)
  4. Piaçava
  5. Casca de pinus

Além disso, tome muito cuidado para nunca enterrar o rizoma de sua orquídea, pois isso pode acarretar da morte dela.

Garanta que seu substrato cubra apenas as raízes.

Após algum tempo, o seu substrato vai ficar velho e vai ser necessário trocá-lo.

Para saber se já é hora, basta verificar se ele:

  1. Está retendo muita água;
  2. Está eliminando água em excesso sem ficar úmido;

Caso a resposta seja positiva para algum dos dois, está na hora de trocar.

Além disso, um substrato velho pode ser prejudicial para a orquídea.

Pois quando eles ficam velhos, começam a se dissolver e esse processo causa a eliminação de alguns gases tóxicos para a planta.

4 – Como Regar

Cattleya_granulosa

Ao contrário das orquídeas vanda que não conseguem guardar água, as cattleyas têm um caule que é ótimo para armazenagem de água.

E por isso, elas necessitam de menos água que as demais orquídeas.

Em média, devem ser regadas:

  • 1 vez por semana durante os meses mais frios
  • 2 vezes por semana durante os meses mais quentes.

Ao regar, molhe o substrato e deixe a água escorrer pelo vaso.

Dessa maneira, você não vai precisar se preocupar com o problema de acumulação de água nas flores ou nas folhas.

Assim como nas orquídeas phalaenopsis, regue sua orquídea durante a manhã.

Sendo recomendado utilizar água morna, de preferência água de chuva ou água fervida e esfriada por algumas horas.

A rega pela manhã evita que ela passe a noite molhada, o que pode causar doenças como a podridão negra.

5 – Adubação

Como-adubar-orquídeas

A adubação vai ajudar a sua orquídea a conseguir os nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento.

Normalmente, a adubação mais eficaz para as orquídeas é a química, onde se utilizam os adubos do tipo NPK.

Onde cada letra representa um dos 3 principais nutrientes necessários para o desenvolvimento da maioria das plantas.

  • N -> nitrogênio
  • P -> fósforo
  • K -> potássio

Os adubos são nomeados com NPK e na frente a formulação de quanto de cada nutriente ele tem.

Por exemplo, um adubo NPK 10 30 20, tem mais fósforo e menos nitrogênio.

Para o cultivo de sua cattleya, existem dois adubos que são mais recomendados, o NPK 20 20 20 e o NPK 30 10 10.

  1. NPK 30 10 10:  recomendado para cattleyas que são cultivadas em cascas, pois quando essas cascas se rompem gastam muito nitrogênio.
  2. NPK 20 20 20: recomendado para todas as cattleyas, até para as que são cultivadas em cascas, mas nesse caso ele é menos eficiente que a outra formulação.

Para adubar a sua orquídea, borrife suas raízes ou seu substrato com o fertilizante a cada 2 semanas, tomando cuidado para que não pegue nas folhas ou nas flores.

O melhor horário para se adubar é logo no início da manhã, pois o sol ainda está fraco e não tem perigo de queimar sua planta.

6 – Pragas e Doenças na Cattleya

Cattleya_aclandiae

Em todas as orquídeas deve se ter o cuidado para que ela não pegue nenhuma praga ou nenhuma doença.

As cattleyas comumente são atacadas por cochonilhas, pulgões, percevejos, lesmas e caracóis.

Para que você evite essas pragas, existem algumas técnicas que podem te ajudar:

  • Mantenha a umidade ideal para sua orquídea
  • Deixe o local limpo
  • Sempre limpe o seu substrato antes de colocar na sua orquídea
  • Mantenha ela a uma distância de pelo menos 40 cm das outras plantas.
  • Esterilize sua tesoura antes de usá-la na sua orquídea

E quanto as doenças que atingem a cattleya, na maioria das vezes você terá que utilizar um fungicida.

7 – Como Replantar

O replantio normalmente acontece por 4 razões.

  1. O substrato está velho
  2. Planta está muito grande para o vaso atual
  3. Você quer mudar de vaso
  4. Você quer fazer uma muda.

Para se fazer a muda, tenha certeza que você tem ao menos 6 folhas para se dividir 3 para cada vaso.

As orquídeas cattleyas precisam dessas folhas para se sustentarem.

Já no caso da troca de substratos ou a planta muito grande, isso ocorre em média a cada 2 a 3 anos.

Sendo que o melhor momento para se replantar é após a floração, quando os novos brotos começam a aparecer.

Nunca faça o replantio pouco tempo antes ou durante a floração, isso vai forçar sua planta, podendo matá-la.

Para se fazer o plantio, faça o seguinte:

  1. Retire a planta do vaso
    1. Molhe bastante e vai apertando o vaso até perceber que dá para tirar a planta
    2. Não se preocupe em quebrar as raízes, mas tome cuidado
  2. Retire o substrato dela
  3. Limpe-a tirando as raízes mortas com uma tesoura esterilizada
  4. Colocar substrato no novo vaso, você também pode colocar um tutor para sua orquídea (veja o vídeo)
  5. Encaixar a planta, deixando a parte mais velha encostada na lateral do vaso (caso tenha dividido ela)
  6. Colocar o resto do substrato cobrindo as raízes da orquídea

Veja o vídeo abaixo e entenda melhor como se faz o replantio da orquídea cattleya

Após isso, cuide para que o local escolhido para sua orquídea seja ideal para o cultivo dela.

Protegido de luz solar direta, limpo, com boa umidade e boa ventilação e uma boa temperatura.

Além disso, deixe a parte onde estão os brotos mais novos de sua orquídea aparecendo perto do lado em que tem maior luminosidade.

Bônus: Onde Plantar

Onde-plantar

Uma duvida muito comum: onde é o melhor local para plantar minhas orquídeas cattleya, em casa ou fora de casa?

Isso depende, pois elas podem se adaptar a ambos os locais e também podem sofrer em ambos.

Por exemplo, se você escolhe plantá-la em uma árvore que não a protege de luz solar direta, ela provavelmente vai morrer.

Isso também vai ocorrer se você escolher um local parecido dentro de casa.

Mas se você escolher uma árvore que a protege do sol com suas folhas e galhos e você cultive ela bem, ela vai ser muito saudável e dar lindas flores.

O que também ocorre se você escolher o local correto dentro de sua casa.

Uma dica para quem vai deixá-la em casa é colocá-las em janelas e com alguma coisa para protegê-las do sol direto.

As cattleyas também não pode ser plantada na terra, elas são orquídeas epífitas.

Principais Espécies

Agora vamos ver um pouco mais sobre algumas das espécies mais famosas desse gênero.

As orquídeas cattleya, possuem mais de 100 espécies e vários híbridos.

Mas alguns dessas espécies se destacam aqui no Brasil por sua popularidade.

E é sobre elas que vamos falar mais abaixo.

Aurantiaca

Cattleya_aurantiaca

A cattleya aurantiaca é uma catleya considerada de tamanho pequeno.

Sseus pseudobulbos são cilíndricos e cobertos com duas folhas.

Ela atinge em média uma altura de 45 a 61cm.

A sua flor tem uma largura de 2,5 cm.

Suas flores se formam no topo de uma haste, sendo que algumas dessas flores podem não se abrir completamente.

Elas normalmente possuem cores mais quentes como vermelho ou laranja, mas podem chegar ao amarelo e mais raramente ao branco.

Uma curiosidade: a aurantiaca é muito procurada pelos orquidófilos especialmente por ser uma cattleya laranja.

Chocoensis

A chocoensis é considerada de tamanho médio.

Seus pseudobulbos possuem de 20 a 23 cm de altura e tem uma folha verde escura. Sua floração normalmente começa na primavera.

Sua flor, tem em média 16cm, sendo perfumada.

A cattleya chocoensis produz cerca de 2 a 4 flores em um tronco. Sendo que algumas flores não se abrem por completo.

Já quanto a sua cor, elas podem ter flores amarelas e roxas e branca com manchas de rosa (mais comum).

Elongata

Cattleya_elongata

Considerada uma orquídea grande.

As cattleyas elongata possuem pseudobulbos estreitos que crescem até 60cm de altura.

Possuindo 2 ou 3 folhas que variam de 20 a 60 cm de comprimento cada.

O tamanho de sua flor é em média de 8 centímetros, sendo que ela tem de 2 a 10 flores por espiga.

Suas flores são perfumadas, tendo várias cores.

Intermedia

Cattleya_intermedia

Esse gênero, recebeu esse nome devido ao tamanho de suas flores, não sendo nem muito grande e nem muito pequeno se comparado ao das outras cattlyeas.

Nativa do Brasil, ela aparece desde o litoral do sul até a mata atlântica de São Paulo.

Seus pseudobulbos são cilíndricos, tendo de 0,5 a 2,0 cm de espessura (não confunda com altura).

Emite muitas flores devido a grande resistência de seu pseudobulbo.

Intermedia Tipo AD

A cattleya intermedia Tipo AD é uma planta de tamanho médio que pode chegar até 40cm.

Sendo que sua flor tem em média de 8 a 12 cm de altura tendo até 5 em cada haste floral.

Veja mais algumas informações sobre ela:

“Clima: Tropical
Sombreamento: 70%
Época de Floração: Primavera
Tempo de Floração: Em média 15 dias
Folhagem Caduca: Não
Umidade no Ambiente: Média
Substrato: Bem drenado – aceita vários tipos de substratos de qualidade
Adubação: Quinzenal, com bom adubo foliar e orgânico a cada 2 meses
Nível de Dificuldade no Cultivo: Fácil
Origem: Brasil
Outras Características: Deve evitar excesso de água quando começar a aparecer as hastes florais para que não venham a perder os botões. FONTE

Labiata

Cattleya_labiata

As cattleyas labiatas tem os pseudobulbos em forma de clava, possuindo ranhuras onde a água escorre e com uma única folha.

Elas normalmente chegam a 25cm de altura.

Tem em média de 2 a 5 flores, cada com um tamanho entre 15 a 20cm e apresenta uma grande variedade de cores em suas flores.

Cattleya Walkeriana

Cattleya_walkeriana-1

Provavelmente o tipo de cattleya mais famoso aqui no Brasil.

A cattleya walkeriana é brasileira e foi descoberta em 1839 por George Gardner.

Ela é encontrada especialmente em São Paulo, Mato Grosso e em Goias.

Possui pseudobulbos com formato arrendondado ou fusiforme, tendo sua altura variando entre 3 e 12 cm.

Suas flores podem ser de várias cores e a sua grande variedade de cores a proporcionou alguns apelidos.

Por exemplo, a cattleya walkeriana com flor branca, é chamada de alba.

Curiosidades

Curiosidades

Já quanto as cattleyas híbridas, são o maior número de híbridas entre os gêneros de orquídeas.

Elas habitam vários locais, desde o nível do mar até cerca de 2 mil metros de altitude.

Conseguindo se adaptar a grande parte dos ambientes latino-americanos.

Sendo a sua única exceção em que ela não se adapta, os extremos como.

  • Áreas deserticas
  • Áreas muito geladas.

Graças ao seu fácil cultivo, sua grande resistência e suas belas flores, as cattleyas são as orquídeas mais vendidas do Brasil.

Elas são separadas em dois grupos, as bifoliadas e as unifoliadas.

As bifoliadas possuem flores menores mas em maior número e as unifoliadas flores maiores em menor número.

Sua Descoberta

Foram descobertas no século XIX por um acidente. Quando um coletor de musgo e líquens pegou algumas folhas da cattleya, levando-as para a Inglaterra.

Chegando lá, o horticultor chamado Willian Cattley viu essas folhas e decidiu cultivá-las.

Após isso, essa planta antes desconhecida, produziu algumas flores muito bonitas, sendo batizadas de Cattleya em homenagem a Willian Cattley.

Flores Das Cattleyas

Cattleya_jenmanii

Agora vamos saber um pouco mais sobre a flor da cattleya.

A orquídea cattleya normalmente floresce apenas uma vez por ano.

Mas caso ela seja bem cuidada e adubada corretamente, pode chegar a ter uma segunda floração em algumas espécies.

Elas possuem flores que podem variar de tamanho (como dito acima).

Mas em sua grande maioria elas tem um tamanho bem grande.

Além disso, se destacam por suas belas formas e também pelas suas cores intensas, que chegam a durar em média de 10 a 30 dias.

  1. Como proteger a orquídea de doenças após a floração: após a floração, vai ficar um pequeno talo e também um tipo de palha em volta. Para removê-lo, pegue uma tesoura esterilizada e corte o talo. Após fazer isso, faça um chá de canela e passe na ponta do talo onde você cortou. Dessa maneira a planta vai estar protegida de doenças e também vai ajudá-la a se regenerar.
  2. Como evitar que ela abandone a floração: durante a floração de sua orquídea ou nos períodos mais próximos, evite ao máximo movê-la de lugar, pois isso pode fazer ela abandonar o seu florescimento.

OBS: Lembre-se de esterilizar novamente sua tesoura sempre que você for cortar outra orquídea, para evitar passar doenças.

Cattleyas Unifoliadas e Bifoliadas

Como já dito, as cattleyas podem ser divididas em 2 grupos, as unifoliadas e as bifoliadas.

Abaixo eu vou abordar um pouco mais sobre ambas.

  1. Unifoliadas: normalmente são menores, tendo seus pseudobulbos literalmente achatados, além de terem suas flores maiores, suas folhas também são maiores.
  2. Bifoliadas: possuem pseudobulbos cilíndricos podendo ultrapassar até 1 metro de comprimento. Suas folhas são largas, ovaladas e menores do que as unifoliadas.

Quanto ao cultivo de ambas, não muda muito, por isso utilize as dicas dadas acima.

Caso elas não funcionem, modifique-as aos poucos sempre verificando o que é melhor para sua orquídea.

OBS: se você teve que mudar algumas dicas para cultivar a sua orquídea cattleya, deixe um comentário abaixo nos mostrando o que você fez.

Por que dessa forma, mais pessoas poderão ter acesso a essa outra forma de cultivo.

Conclusão

As orquídeas cattleya são orquídeas incríveis, devido a sua grande variedade e a sua beleza.

E o cultivo delas também não é algo muito complicado, especialmente se você seguir as dicas que aprendeu nesse artigo.

Espero que você tenha gostado desse guia completo sobre como cuidar das cattleyas.

Obrigado por ler até aqui,você vai ter ótimos resultados com sua orquídea.

E se você gostou desse artigo, clique nos ícones abaixo e o compartilhe em suas redes sociais.



Artigos Relacionados: