Orquídeas Sapatinho (Paphiopedilum) – Como Cuidar Delas Em 8 Passos

Orquídeas sapatinho é o nome popular dado às orquídeas pertencentes ao gênero paphiopedilum.

Que atualmente possui 96 espécies.

Elas são em sua maioria orquídeas terrestres e monopodiais, ou seja, vivem no solo, ou em folhas no chão da floresta.

Em alguns casos raros, elas são epífitas, ou seja, vivem em troncos de árvores.

Sendo originárias do continente asiático, vivem em diversos locais, que variam da China, Himalaia, Filipinas, Laos entre outros países.

Graças ao seu labelo incomum, essa orquídea recebeu o nome de paphiopedium.

Isso porque, paphos, é o nome de uma cidade do Chipre e pedilum significa chinelo (pois seu labelo parece um chinelo).

Além disso, foi também graças ao labelo que recebeu seus nomes populares.

  • Lady’s Slippers (exterior)
  • Sapatinho de Vênus (Brasil)

Como ainda não existem maneiras de se clonar uma paphiopedilum, esse gênero não é tão comum como por exemplo as orquídeas phalaenopsis.

E além disso, a sua multiplicação por semente também é difícil, o que limita muito essa orquídea.

1º Quais Substratos Usar

Orquídeas-Sapatinho

Mesmo sendo terrestre, não é recomendado que se plante a orquídea sapatinho em um solo comum.

Ele pode atrapalhar o crescimento e a respiração de suas raízes.

Pois na natureza, as orquídeas terrestres têm muitos nutrientes vindos das árvores e também de animais mortos.

Um cuidado que você deve ter ao escolher o substrato para sua orquídea, é verificar se ele consegue reter bem a água.

Pois ela não possui pseudobulbo, e nem caule e por isso não consegue armazenar água.

Mas tenha cuidado, o substrato não pode ficar encharcado, ele deve ficar úmido.

Os substratos recomendados são muito diversos.

Então escolha qual é o de sua preferência, desde que mantenha umidade.

Algumas das melhores opções são:

  • Musgo de esfagno
  • Perlite
  • Fibra de coco
  • Casca de pinheiro fino

Você também pode optar por fazer uma mistura com todos esses substratos.

Outro cuidado necessário é verificar se seu substrato não vai começar a se compactar com o passar do tempo.

Isso pode matar a sua orquídea.

Quando o substrato comprimir, ele vai impedir o crescimento e a respiração das raízes.

2º Como Regar

Paphiopedilum_gratrixianum

É comumente falado que se tratando de orquídeas, deve se ter mais cuidado com o excesso de água do que com a falta.

Essa informação é verdadeira e se aplica a várias espécies como as orquídeas dendrobium.

Por que o excesso pode apodrecer as raízes e matar a orquídea.

Mas no caso das orquídeas sapatinho, o cuidado maior deve ser com a falta de água.

Pois como dito acima, essa planta não possui meios para guardar água, o que pode fazer um cultivador descuidado matá-la de sede.

Esse cuidado deve ser aumentado durante os tempos de calor, pois a evaporação da água é maior.

Basta nunca deixar os substratos secarem.

[Grátis] E-book Os 7 Maiores Segredos Do Cultivo De Orquídeas

Mas cuidado, as paphiopedilum odeiam ficar com as raízes encharcadas.

Quando for regar, tente fazer isso pela manhã, utilizando água morna.

Utilize água da chuva ou água destilada.

Já quanto a umidade, garanta que ela tenha uma umidade grande no local onde está.

Isso porque na natureza, elas vivem abaixo das árvores, onde tem uma umidade constante em suas raízes.

3º Adubo Para as Orquídeas Paphiopedilum

Orquídeas-Paphiopedilum

As orquídeas sapatinho em sua maioria não necessitam de uma grande quantidade de adubação.

Isso acontece, por que elas são plantas de crescimento mais lento, o que as faz gastarem menos nutrientes.

Por isso, durante o período vegetativo, que é o ano inteiro exceto um mês antes da floração e na época da floração, é recomendado que se adube uma vez a cada mês.

Um mês antes da floração começar, adube 1 vez por semana a sua orquídea.

Já os adubos adequados são foliares do tipo:

  • NPK 10 10 10
  • NPK 20 20 20
  • NPK 30 10 10 (apenas se estiver sendo cultivada em cascas, pois ao se desfazer, essas cascas gastam muito nitrogênio)

Ao aplicar, lembre-se de borrifar nas folhas e também no substrato.

Mas tenha cuidado com o horário, de preferência adube no começo da manhã (até 9hrs).

Pois, o sol em conjunto com o adubo pode queimar suas folhas e também suas raízes.

4º Sobre a Floração

paphiopedilum_tranlienianum

As orquídeas sapatinho podem variar muito o seu tipo de floração.

Sendo que algumas possuem hastes uniflorais e outras hastes multiflorais e a duração de cada uma pode variar.

Normalmente elas florescem uma vez por ano, nos meses frios e mais úmidos.

Suas flores vão durar de 6 a 8 semanas.

Agora, se você plantou a sua orquídea sapatinho com uma semente e ela está demorando para florescer, não se assuste.

As paphiopedilum demoram em média de 3 a 4 anos para dar a sua primeira floração.

Agora, caso sua floração ocorra naturalmente, é necessário que se realize uma poda.

Isso garantirá uma nova floração no ano seguinte.

Essa poda ocorre quando as flores já tiverem sido finalizadas (mortas ou caídas).

Você deve cortar a ponta até o nível das folhas com uma tesoura esterilizada, para que não sejam propagadas doenças a sua orquídea.

Veja como esterilizar sua orquídea no artigo como cuidar de orquídeas.

Após isso, basta continuar cuidando de sua planta que no ano seguinte ela estará com uma nova floração.

OBS: se você quiser ver fotos de todas as espécies de paphiopedilum, acesse essa página.

5º Replantio Das Orquídeas Sapatinho

Para as paphiopedilums, o replantio ocorre em média a cada 2 anos.

Mas caso ela ainda seja bem jovem, o replantio pode ser feito a cada ano.

Ele ocorre por três motivos:

  • Substratos velhos
  • Planta muito grande
  • Multiplicação da planta

Com o tempo, os substratos vão se decompondo e perdendo a sua eficiência.

Você perceberá isso quando eles começarem a ficar muito encharcados ou não drenar mais água.

Já no caso do tamanho, apenas verifique se sua planta não está desajeitada em seu vaso.

Não se esqueça que o replantio deve ser feito após a floração, assim a orquídea não vai gastar tanta energia.

1º escolha um novo vaso para sua paphiopedilum.

Ao escolher o novo vaso, de preferência escolha um de plástico, com espaço para elas crescerem mais 1 ou 2 anos.

2º escolha o local em que seu vaso ficará.

Busque locais que te ajudem com as condições de cultivo dessa planta.

Assim não será necessário movê-la lugar.

Quando a planta se acostuma a um local, ela fica mais saudável se permanecer lá.

Após verificar e arrumar todos esses requesitos para o replantio da orquídea sapatinho está na hora de aprender a replantar sua orquídea.

Então veja o vídeo abaixo para aprender como replantar e multiplicar sua orquídea paphiopedilum:

6º Temperatura Ideal

A paphiopedilum é uma orquídea que é muito resistente com temperaturas.

Ela consegue aguentar por um pequeno período de tempo temperaturas extremas para as orquídeas (5ºC até 35ºC).

Mas tome cuidado, essas temperaturas provavelmente vão atrapalhar sua floração e seu crescimento.

O ideal é que durante o dia elas estejam expostas a temperaturas de 18ºC até 24ºC.

E durante a noite 13ºC a 16ºC.

Essa queda de temperatura a noite é essencial para que ela desenvolva uma ótima floração e além disso, estimula o crescimento.

Se onde você vive, as temperaturas são maiores que as normais, aumente a umidade ou a ventilação do ambiente.

7º Iluminação

Paphiopedilum_venustum

A paphiopedilum gosta muito de um local bem iluminado.

Pois na natureza, ela vive em locais com uma ótima iluminação.

Uma ótima iluminação, além de contribuir para a saúde de sua orquídea, ela também vai estimular a sua floração.

Mas cuidado, não é porque a paphiopedilum gosta de um local bem iluminado que ela deve receber muito sol ou luz solar direta.

O recomendado é que se coloque ela em um local onde bata bastante sol, mas que ele não seja direto.

O sol direto pode queimar as folhas de sua orquídea.

Para saber se a iluminação está em excesso ou está faltando, use as dicas abaixo ou veja o artigo manchas nas folhas das orquídeas.

Verifique a cor da folha de sua orquídea.

  • Se ela estiver com um verde muito escuro, então ela está precisando de luz.
  • Mas caso ela esteja com um tom mais amarelado, está recebendo muita luz.

O ideal é um verde médio.

8º Umidade Correta

Paphiopedilum_henryanum

Como já dito anteriormente, a umidade pode ajudar a sua planta a aguentar temperaturas maiores.

Mas qual é a umidade ideal para as orquídeas paphiopedilum?

Isso pode variar um pouco de espécie para espécie sendo que a média gosta de 40 a 60% de umidade.

Caso você esteja em um local onde é necessário aumentar a umidade de sua planta.

Existe um truque para aumentá-la facilmente.

Basta deixar uma bandeja rasa com algumas pedras, cheia de água perto de suas orquídeas.

Mas nunca deixe-as embaixo do pote da orquídea paphiopedilum, isso pode apodrecer as raízes dela.

[Grátis] E-book Os 7 Maiores Segredos Do Cultivo De Orquídeas

Conclusão – Orquídeas Sapatinho

Esse foi o guia completo sobre como cuidar de orquídeas sapatinho, agora você já tem a capacidade de cultivar muito bem essas orquídeas.

E se você se interessa por orquídeas, dê uma olhada no novo guia completo sobre cultivo de orquídeas.

Nele você vai aprender como cultivar todo tipo de orquídeas e também quais são as técnicas que apenas os cultivadores mais experientes conhecem.

Aproveite essa oportunidade, porque o guia está com 40% de desconto por tempo limitado, clique aqui e confira.

1 Comentário

  1. Direitos Autorais das imagens
    HENRYANUM —- By Orchi (Fotografado por si mesmo) [GFDL(http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)], via Wikimedia Commons
    GRATRIXIANUM —- By Orchi (Fotografado por si mesmo) [GFDL(http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)], via Wikimedia Commons
    DAYANUM —- By Naoki Takebayashi from Fairbanks, AK, USA (Paphiopedilum dayanum) [CC BY-SA 2.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0)], via Wikimedia Commons
    VUNUSTUM —- By Photo by David J. Stang [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], via Wikimedia Commons
    VENUSSCHUH —- By H. Krisp (Own work) [CC BY 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0)], via Wikimedia Commons
    SUKHAKULII —- By Orchi (Self-photographed) [GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)], via Wikimedia Commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *