Orquídeas Vanda – Tudo o Que Você Precisa Saber Para Cuidar Delas

O gênero das orquídeas vanda tem cerca de 80 espécies.

Sendo que praticamente todas elas possuem flores lindas e são de fácil cultivo.

Se você quer aprender como cuidar dessas orquídeas maravilhosas, leia esse artigo até o final e utilize as técnicas que você vai aprender.

Basta fazer isso que em pouco tempo suas vandas estarão saudáveis e com florações incríveis.

Características

Orquídeas-Vanda

As orquídeas vandas são originárias da ásia oriental, encontradas nos mais diversos locais.

  • Montanhas do Himalaia
  • Índia
  • Filipinas
  • China até o norte da Austrália.

Em sua grande maioria, elas orquídeas epífitas, ou seja, vivem em cima de árvores, mas algumas também podem ser litófitas e em alguns casos terrestres.

São plantas monopodiais, ou seja crescem verticalmente e na maioria das vezes possuem um grande tamanho podendo chegar a mais de 2 metros.

Elas são nativas de regiões parecidas com os mangues, onde a umidade é muito alta, nesses locais elas ficam nas copas de árvores, sendo bem protegidas do sol direto.

O país em que as vandas estão mais presentes é na Tailândia, onde essa orquídea é um dos maiores produtos de exportação do país.

Além da Tailândia, os outros países que mais se destacam em relação a exportação de vanda são:

  • Estados Unidos
  • África do Sul (Durban)

Uma das grandes vantagens de se ter uma vanda em sua casa, é que sua floração ocorre a cada 3 meses, ou seja, em grande parte do ano, sua orquídea estará com flores.

Mas uma desvantagem é que normalmente ela é mais cara do que as outras orquídeas, devido ao longo tempo que leva para a primeira floração.

O que pode variar de 5 a 6 anos.

Dessa forma, os vendedores de orquídeas terão que cultivá-la por um maior tempo antes de vendê-las.

Como cuidar de orquídeas vanda

Vanda_lamellata

O cultivo de orquídeas vanda é extremamente simples, especialmente se você cultivá-la fora de vasos.

Mas antes de aprender sobre como cuidar dessa orquídea, vamos aprender sobre suas características físicas.

As vandas tem raízes muito grandes, podendo chegar até 4 metros de comprimento em alguns casos.

Isso acontece devido a sua grande força no crescimento radicular, para que possa aproveitar mais a água das árvores e também do solo.

Seu ambiente ideal é:

  • Um calor considerável
  • Bastante luz indireta
  • Ótima circulação de ar
  • Muita água e umidade.

A ventilação forte só deve ser evitada em climas mais frios ou quando acontecem rajadas de vento.

Agora se você ainda vai comprar a sua orquídea vanda, antes é bom que você verifique alguns sinais para garantir que ela foi bem cultivada.

  1. Ela tem várias florações durante o ano
  2. Suas flores possuem cores vibrantes.

Já as vandas mal cultivadas, perdem suas folhas do fundo e tem menos florações.

Quando utilizar substratos

Substratos-Para-Orquídeas

A vanda é uma orquídea que não precisa de substratos, isso porque ela gosta de ter suas raízes livres.

Como a grande maioria dos substratos serve para fixar a planta ou ajudá-la na umidade, para as vandas isso não é necessário, pois elas conseguem se fixar sozinhas.

Muitas vezes, colocar substrato sobre as raízes delas acaba sendo prejudicial para seu cultivo.

Apesar disso, não é uma regra cultivar sua orquídea vanda sem substratos.

Antes de descobrir quando utilizar substratos em sua vanda, que tal nunca mais ter problemas no cultivo de suas orquídeas? Se interessou? Então clique no botão acessar o curso.

Descubra Como Ter Orquídeas Lindas

Esse Guia Exclusivo Está Ensinando Vários Cultivadores Iniciantes a Cultivarem Orquídeas Sem Nenhuma Dificuldade.

Apenas se você deseja ter orquídeas lindas e saudáveis, clique no botão abaixo e receba o guia gratuitamente

➜ BAIXAR O GUIA

Ela pode ser cultivada com substratos, mas será mais difícil o seu cultivo e provavelmente sua orquídea não vai gostar muito.

Mas caso você queira, utilize um substrato que permita uma boa circulação de vento para suas raízes, uma opção seria cascas de alguma planta.

Uma curiosidade é que o uso de substratos na vanda pode ser um pouco mais vantajoso em vandas jovens.

Nessa época, elas podem ser cultivadas em vasos com:

  • Brita
  • Musgo
  • Pedaços de madeira

Apenas utilize substratos em suas orquídeas vanda se for para uma exibição de orquídeas, caso contrário, não os utilize.

Floração – Dicas e características

Vanda_Ascocentrum_ampullaceum

As vandas possuem um grande destaque em relação as outras orquídeas devido a sua grande quantidade de florações durante o ano.

Outro destaque muito importante dessas orquídeas são as cores de suas flores que conseguem atingir várias cores como:

  • Branco
  • Amarelo
  • Castanho
  • Vinho
  • Escarlate
  • Laranja
  • Rosa
  • Até mesmo o azul.

Elas podem florescer até 4 vezes no ano, sendo que sua duração média é de 30 a 60 dias.

Algumas podem ser muito pequenas enquanto outras muito grandes, isso vai depender de sua espécie.

Este gênero é um dos cinco gêneros de orquídeas mais importantes do ponto de vista horticultural, porque possui algumas das flores mais magníficas encontradas na família das orquídeas. Isto contribuiu muito para o trabalho de hibrístas produzindo flores para o mercado de flores cortadas. WIKIPEDIA

Elas podem chegar a ter até 3 hastes florais, variando de 10 a 20 flores e suas flores depois de abertas continuam a crescer.

Para perceber isso, basta ver que as flores velhas são um pouco maiores do as flores novas.

E além de seu tamanho, a quantidade de flores que a orquídea vanda nos presenteia, aumenta conforme a sua idade.

As primeiras floradas terão uma quantidade menor de flores, cerca de 5 a 9, mas com o passar dos anos esse número vai aumentando.

Lembrando que o tamanho das flores também vai aumentar com o passar do tempo.

Algumas espécies tem flores menores do que 1 cm, enquanto outras, as flores passam de 14 cm.

Veja abaixo alguns cuidados que você deve ter para que sua orquídea vanda floresça com saúde.

Como melhorar a floração

Flores-vanda

Primeiramente, se sua vanda não está florindo, pode ser porque seu cultivo está errado, ou sua planta é muito nova.

Caso o problema seja o cultivo, existem alguns possíveis motivos:

  • Pouca água
  • Falta de luminosidade (mais comum)
  • Falta de adubação.

Lembrando que além desses 3 motivos, também existem outros.

Por isso é extremamente importante tomar cuidado na hora de cultivar suas orquídeas vanda.

Tenha cuidado com os novos botões e com as flores, evite borrifá-los com adubo ou água.

Esse cuidado deve ocorrer porque o sal do adubo junto com o sol, pode queimar as pétalas ou os botões de sua orquídea vanda.

E também caso acumule água, pode ocorrer de sua orquídea contrair doenças.

O que prejudicará o visual e a saúde de sua planta.

Agora veja abaixo os principais fatores para se cultivar sua vanda, assim você não vai perder nenhuma floração.

Rega

Vanda_coerulescens_flower

A rega é um dos fatores mais importantes para sua orquídea, isso acontece porque ela é uma orquídea que gosta muito de umidade (de 70% a 80%).

Ao regar sua vanda, escolha o período da manhã, assim elas não vão ficar muito tempo molhadas.

E regando-a pela manhã, você vai conseguir fazê-la secar durante a tarde, não tendo que ficar com as raízes molhadas durante a noite.

Em média, duas horas após a rega elas estarão mais secas.

Caso você precise regá-la durante a tarde ou em um horário mais quente, espere uma nuvem de 10 minutos para refrescá-la, e após isso, regue-a.

Dessa maneira sua orquídea não vai sofrer com uma mudança de temperatura.

Como regar a vanda

O melhor tipo de água a ser usada para regar sua vanda é a água de chuva não ácida.

Você também pode utilizar água normal, desde que não esteja com cloro.

Para regar sua vanda:

  1. Você deve pegar um borrifador ou uma mangueira.
  2. E após isso, molhe suas raízes com bastante água até que fiquem com uma coloração verde-escuro.

Dessa maneira, você vai saber que a planta absorveu a água.

Essa mudança de cor das raízes ocorre devido ao velame da vanda, isso porque o velame retém água e nutrientes para ela.

Quando estão secos ficam com um tom mais branco e quando molhados, passam para aquele tom mais verde.

Quando regar

Como-Regar-300x225A quantidade de rega varia em média de 1 a 2 vezes ao dia.

Sendo que as regas podem ser realizadas de preferência no início da manhã e/ou quando o sol estiver mais fraco.

Nunca regue depois das 17 horas, para dar tempo da sua orquídea vanda secar.

Para saber quando regar 0, 1 ou 2 vezes, normalmente se utiliza a seguinte regra:

  • Dias mais quentes (30ºC +) regar 2 vezes
  • Dias normais (12ºC – 30ºC) regar 1 vez
  • Dias frios (12ºC -) regar 0 vezes

Caso aconteçam vários dias com a temperatura menor que 12ºC, regue dia sim, dia não.

E durante os dias de calor, também aumente a umidade, colocando uma toalha molhada ou um prato raso com água e pedras perto de sua orquídea.

Sinais de excesso ou falta de umidade

As vandas nos dão alguns sinais para identificarmos quando elas estão recebendo pouca umidade, basicamente, nós devemos olhar as suas raízes.

Se estiverem com raízes muito curtas e com um bom desenvolvimento, elas estão com a umidade adequada.

Raízes muito longas ou em excesso, estão com pouca umidade, pois utilizam essa grande quantidade de raízes para buscar umidade.

Além das raízes, elas também vão começar a perder suas folhas próximas as raízes.

Tome muito cuidado porque a falta de umidade, pode futuramente levar a morte de suas vandas.

Temperatura ideal

Ascocentrum_vanda_mini

Em relação a temperatura, elas gostam de um clima mais quente.

Uma boa quantidade de iluminação, é essencial para que se obtenha uma boa floração.

Muitos dizem que a vanda não pode tomar sol, mas atenção ela só não pode tomar sol direto.

A vanda consegue aguentar temperaturas de 12ºC a 40ºC.

Sendo o seu ideal:

  • 15ºC a 21ºC durante a noite
  • 24ºC a 39ºC durante o dia

Quando a temperatura passar de 30ºC, aumente a umidade do local.

Já caso ela esteja em 15ºC ou menos, saiba que sua planta pode ficar em estado de repouso por alguns meses, ou seja, não vai crescer e nem mesmo florir por um bom tempo.

Mas isso normalmente ocorre quando a temperatura é muito fria, sendo menos comum quando a temperatura ainda é aceitável para ela.

Por exemplo, já foram feitas experiências com orquídeas vandas, onde elas foram expostas a temperaturas extremas por um curto período de tempo.

Após isso, os principais problemas que elas apresentaram alguns problemas:

  • Perdas do botões
  • Parada de crescimento das raízes (ficaram em estado de repouso).

Sendo durante um tempo e após a temperatura ter aumentado, elas voltaram ao normal.

Apesar de ser dito que as vandas gostam muito de luminosidade, podem existir algumas espécies que não gostem tanto assim.

Por isso, eu recomendo que você verifique as folhas de sua orquídea.

Pois se elas estiverem muito escuras, está faltando luminosidade.

E caso estejam muito claras, chegando a amarelas, estão com excesso de luminosidade.

Como adubar as orquídeas vanda

Vanda_denisoniana

Por não possuírem nenhum tipo de substrato, as vandas requerem muito adubo.

Isso também ocorre porque elas crescem indefinidamente, o que gasta muita energia delas.

Basicamente, ao adubar a sua orquídea vanda, o adubo deve ter um teor de fósforo maior que os outros.

Sendo que o tipo NPK 15 30 20 é o mais recomendado.

Aplique o adubo a cada 7 dias, se a temperatura média estiver maior que 18ºC e caso a temperatura esteja abaixo, a cada 2 semanas.

Essa adubação a cada 2 semanas, ocorre principalmente durante o inverno.

Ao se adubar, escolha adubar no período em que o sol estiver mais fraco, sendo no início da manhã ou no final da tarde.

Já durante a floração, elas também podem ser adubadas, o único cuidado que você deve ter é o de não atingir as suas flores.

Vaso ideal

Para cultivar suas orquídeas vanda, você deve escolher em qual local ela será plantada.

Em um vaso, em cima de uma árvore ou em algum lugar em que ela possa se apoiar.

A melhor e a forma mais comum de cultivá-las é suspendendo-as em cestas usando um arame.

Assim elas ficam livres para crescer suas raízes para todos os cantos, lembrando de que o tamanho da cesta não precisa ser muito grande.

O recomendado é colocá-las em uma cesta de 10 cm, assim, você não terá que fazer o replantio quando elas crescerem.

Além do fácil cultivo e a liberdade para sua planta, uma das maiores vantagens de se cultivá-la em uma cesta é a de ser mais resistente a doenças e bactérias.

Quando você colocar sua orquídea, ela não vai conseguir se prender automaticamente a cesta.

Por isso, coloque um fio ou algumas cordas a segurando, para que ela se mantenha em pé.

Agora caso você queira plantá-la em uma árvore, siga as mesmas dicas, mas coloque-a em uma árvore.

Já no caso de um vaso, basta colocar sua vanda no vaso deixá-la pendurada.

Tente evitar plantá-la em vasos, isso vai dificultar muito o cultivo e provavelmente piorará a saúde de sua orquídea.

Como replantar

O replantio da vanda não é algo extremamente necessário.

Se você plantá-la em uma cesta pendurada e essa cesta tiver mais de 10cm ou em uma árvore, não será necessário replantá-la.

Mas você também pode querer fazê-lo para multiplicar a sua planta.

Isso porque, a orquídea vanda multiplica-se através de sua divisão.

Replante sua orquídea durante a primavera, de preferência em um período que ela não esteja com flores.

Para aprender a replantar sua orquídea vanda, veja o vídeo abaixo:

Conclusão

A vanda é uma orquídea extremamente gratificante de se cultivar.

Isso porque ela nos mostra vários sinais sobre o que necessita e também não é muito exigente.

E além disso, nos presenteia com suas flores grande parte do ano.

A partir de agora, você já vai conseguir cultivar suas vandas facilmente, não tendo quase nenhum problema durante o seu cultivo.

Se você gostou do artigo, clique nos ícones abaixo e compartilhe o artigo com seus amigos.

Compartilhe Este Artigo!


Artigos Relacionados: