Curso florir aula 2

CURSO GRATUITO – ORQUIDEASBLOG
AULA 02

AULA 2 – OS 4 FATORES PARA FAZER SUA ORQUÍDEA FLORIR

Para se fazer uma orquídea florir, você deve cultivá-la bem.

E para cultivar bem uma orquídea, você deve fornecer 4 fatores essenciais que vão garantir a saúde de sua planta.

Ou seja, se você fornecer bem esses 4 fatores, sua orquídea vai florir.

Veja abaixo quais são esses fatores:

1º Fornecer a iluminação adequada para sua planta

Iluminação

A iluminação é algo essencial para que sua orquídea possa florir, sem uma quantidade de luz adequada, nenhuma orquídea consegue dar flores.

Caso você forneça em excesso, sua orquídea vai se queimar e também vai queimar seus botões florais, evitando assim uma floração.

E caso falte luz, a planta não terá energias para florir.

Por isso é de extrema importância que você consiga fornecer uma boa iluminação para sua orquídea.

Para se fazer isso, você apenas deve monitorar as folhas de suas plantas.

  1. Se as folhas estiverem um pouco mais amareladas que o normal, ela está recebendo muito sol.
  2. E se estiverem com um tom de verde mais escuro, elas precisam de mais sol.

2º Garantir Uma Boa Temperatura Para o Cultivo

Temperatura

Como você já viu na aula anterior, a temperatura ideal é algo que varia entre as espécies de orquídeas.

Enquanto algumas gostam de climas mais quentes, outras gostam de climas mais frios.

E conhecer qual é a temperatura ideal para sua orquídea é muito importante.

Quando a temperatura não está correta, ela pode afetar de diversas maneiras as suas orquídeas, veja abaixo alguns efeitos colaterais da temperatura errada.

Uma temperatura muito baixa pode:

  1. Desacelerar o crescimento de sua orquídea
  2. Gerar uma descolorização fazendo-a tornar-se preta
  3. Matar sua orquídea.

Já no caso de uma temperatura muito alta:

  1. Queimar sua orquídea, evitando a floração
  2. Folhas ficarem avermelhadas
  3. Folhas caírem prematuramente
  4. Desidratar sua plantar
  5. Matar sua orquídea

Mas nós temos uma vantagem, na maioria das vezes se você manter uma boa luminosidade para sua orquídea, é bem provável que a temperatura também esteja correta.

Para que você tenha certeza disso, conheça a temperatura ideal para sua espécie.

3º Regue Sua Orquídea Nos Momentos Certos

Regar

Esse é um fator muito simples de se resolver e, se você leu o guia Os 7 Maiores Segredos Do Cultivo de Orquídeas, já aprendeu quando regar a sua orquídea.

Saiba que a rega é muito importante, pois, caso você regue pouco sua orquídea ficará sem energias e com doenças e, caso você regue muito, ela ficará podre e doente.

Abaixo eu separei alguns sinais que você perceba se sua planta esta ou não sendo regada corretamente:

Falta de água

  • Desidratação
  • Pseudobulbos enrugados
  • Orquídeas fracas
  • Botões caem ao invés de abrir
  • Raiz branca ou cinza.

Excesso de água

  • Raiz mole
  • Raiz fraca
  • Raiz com mal cheiro
  • Desidratação (as raízes vão ficar podres e, não vão conseguir absorver água)

Nesses casos, você deve tomar muito cuidado especialmente no excesso de água, pois pode causar a podridão negra.

Saiba que a grande maioria das orquídeas sofrem mais com o excesso de água do que com a falta de água.

4º A Umidade

Umidade

A umidade é um fator que se estiver correto vai ajudar muito na hora do cultivo de suas orquídeas, isso porque você vai evitar vários fungos, pragas e principalmente doenças.

Caso a umidade esteja muito alta, sua planta pode apodrecer e ficar doente e caso esteja baixa, ela pode simplesmente ficar sem energias.

Em média as orquídeas preferem uma umidade de 60% a 80%, mas isso não se aplica a todas as espécies.

E novamente como você fez com a temperatura, você deve pesquisar qual é a umidade ideal para sua orquídea.

PRESTE ATENÇÃO AO SEU E-MAIL, PORQUE AMANHÃ A AULA SERÁ UMA DAS MAIS IMPORTANTES DESTE CURSO